PS Açores manifesta profundo pesar pelo falecimento de Jorge Coelho

0
5
DR/PS
DR/PS

O Partido Socialista dos Açores recebeu com profunda tristeza a notícia do falecimento do camarada e ex-dirigente socialista, Jorge Coelho.

Membro do Partido Socialista desde 1982, Jorge Coelho foi ministro de três pastas durante o governo de António Guterres, ocupando os cargos de ministro Adjunto e ministro da Administração Interna durante o XIII Governo, e ministro da Presidência e do Equipamento Social, após as eleições legislativas de 1999, durante o XIV Governo Constitucional. Na Assembleia da República foi ainda deputado Socialista entre 1987 e 1995.

Formado em engenharia pela Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, o histórico socialista sempre manteve uma forte ligação com o partido, mas desde 2007 que ocupava um cargo na administração da Mota-Engil, primeiro como presidente da construtora, cargo que abandonou em 2013, tendo regressado em 2018 e se mantido até à data.

Ex-ministro, empresário e comentador político, Jorge Coelho foi agraciado com a condecoração da Grã-Cruz da Ordem de Rio Branco do Brasil, a 21 de maio de 1999, e a distinção de Excelentíssimo Senhor Grã-Cruz da Ordem de Mérito Civil de Espanha, em setembro de 2000.

“Deixou-nos um camarada e um amigo generoso, inteligente e solidário, a quem o PS e os Açores devem muitas das suas vitórias, um Homem que serviu o País com grande sentido do interesse público”, afirmou o Presidente do PS/Açores, Vasco Cordeiro.

Nesta hora de tristeza, o Partido Socialista dos Açores presta uma sentida homenagem ao camarada Jorge Coelho, pela sua dedicação e apego aos valores Socialistas, endereçando à sua família e aos seus mais próximos, bem como a todos quantos tiveram a oportunidade de privar com ele, na vida pessoal ou profissional, as nossas sentidas condolências.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO