PSD/Açores apresenta medidas inovadoras para promover a sustentabilidade do setor agrícola

0
14
DR
DR

O grupo parlamentar do PSD/Açores vai entregar na ALRAA um Projeto de Resolução “com medidas inovadoras”, que visam “investimentos e capacitação para uma agricultura sustentável”, no arquipélago, avançou o deputado Bruno Belo.

O social democrata, que falava após uma reunião com a Cooperativa Bio Azórica, em Angra do Heroísmo, sublinhou que se pretende implementar “um novo quadro de medidas de apoio ao investimento, diferenciador dos que vigoraram nos anteriores períodos de programação comunitários, que permita atingir os novos desígnios da política agrícola europeia, respeitando as características e potencialidades das diferentes ilhas”, explicou.

Para tal será necessário “adequar os apoios às produções locais ao necessário autoaprovisionamento alimentar do arquipélago, sem prejuízo de salvaguardar a capacidade de exportação do setor agroalimentar”, disse Bruno Belo.

Assim, segundo o PSD/Açores, a inovação passa também por criar e desenvolver “uma rede de conhecimento, que envolva os serviços públicos, os agricultores, as organizações de produtores e a Universidade dos Açores”, visando a formação dos agentes das diferentes fileiras, “numa perspetiva de inovação para a nossa agricultura”, disse Bruno Belo.

“Temos também em vista uma estratégia integrada para os territórios rurais, com a promoção ativa de sistemas agroalimentares territoriais, baseados na agricultura familiar e em modos de produção sustentáveis, que promovam a biodiversidade e os conhecimentos tradicionais, integrando os diferentes atores do mundo rural, como são os agricultores, os cidadãos, os operadores turísticos, as associações e o poder local”, referiu o deputado.

A iniciativa legislativa dos social democratas aponta a disponibilização “de um programa especial de apoio à inovação agroindustrial, e de compromisso com os novos modelos de produção agrícola e pecuária, bem como o apoio majorado no acesso a mercados preferenciais de produtos certificados ou associados a modelos de produção sustentáveis, de valorização da paisagem e dos recursos endógenos locais”, acrescentou.

Bruno Belo disse ainda que, “no âmbito das políticas da União Europeia, há que fazer prevalecer princípios como a produção de alimentos saudáveis, acessíveis e sustentáveis, o combate às alterações climáticas, a proteção do ambiente e preservação da biodiversidade, a defesa de um rendimento justo dos produtores através do comércio justo, assim como a promoção da agricultura biológica”.

No final da reunião, Bruno Belo lembrou ainda que a implementação de uma estratégia política regional para a agricultura e produção biológica, com o objetivo de apoiar um crescimento sustentável, “impõe uma revisão das políticas até agora seguidas, e a adoção de novas políticas, convergindo para os objetivos da Estratégia Europeia até 2050 e da PAC. Fatores que também orientaram a criação desta nossa proposta”, concluiu.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO