PSD nunca desistiu da construção de uma Marina na Ilha Graciosa

0
10

O deputado João Bruto da Costa afirmou esta terça feira que o PSD/Açores “nunca desistiu da construção de uma Marina na Ilha Graciosa”, em contraste com o PS, “que ainda hoje votou sozinho contra uma proposta nossa que visava a prática da náutica de recreio na Baía da Barra”, disse.

O social democrata sublinhou que, na sua recente deslocação à Graciosa, o presidente do Governo Regional “juntou-se ao propósito da nossa iniciativa [um projeto de resolução para que avance a segunda parte da obra] face à estrutura que ali está a ser construída. Mesmo chumbando mais uma proposta do PSD”, referiu.

“No fundo, o PS e o governo regional apoiam o que o PSD sempre defendeu para a Baía da Barra, no caso a criação de condições para a prática da náutica de recreio”, afirmou.

“E, como se viu, não desistimos da ambição e dos anseios dos graciosenses, apesar de todos os atrasos e paragens que aquela obra teve, e que também marcam negativamente um processo com muitas carências e falhas”, disse.

O parlamentar lembrou que o projeto de resolução apresentado pelos social democratas em março de 2019, “teve como base um longo processo iniciado em 2008, com a promessa constante do manifesto eleitoral do PS, que anunciava uma marina para a Barra. Que nunca foi construída”, atalhou.

“A iniciativa só teve expressão prática no Plano e Orçamento de 2010, com a aprovação de uma proposta do PS, que prometeu fazer a obra até ao fim do mandato, uma promessa que ficou – e ainda está – por cumprir”, recordou.

“Depois disso houve um cartaz, que ficou célebre para os graciosenses, que garantia a execução da obra entre 2012 e 2016, o que também não aconteceu. A seguir, e por via de alterações nos fundos comunitários, passou então a ser uma iniciativa de proteção da orla costeira, deixando de ser uma marina”, lembra o deputado.

“E entre 2016 e 2020, já na atual legislatura, verificou-se mesmo o abandono da vontade do governo em construir uma marina na Graciosa. Posição que sofreu um volte face apenas há alguns dias”, confirmou o social democrata.

João Bruto da Costa sublinha que, “por quatro vezes, a maioria do PS negou a construção de uma marina ou a criação de um porto de recreio naquele espaço. Isso aconteceu pela voz do Secretário Regional do Mar e também pelo chumbo de propostas do PSD que encerravam precisamente o que Vasco Cordeiro veio agora anunciar, certamente em arrependimento, para a Baía da Barra”, reforçou.

Na sua intervenção, o deputado lembrou ainda o tráfico acidente mortal, “ocorrido a 20 de março de 2019, que ceifou a vida a dois graciosenses que trabalhavam na obra. O seu desaparecimento ficará sempre ligado àquele empreendimento”, afirmou.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO