“Tomorrow Tourism Leaders” permite intercâmbio de estudantes com agentes turísticos e potencia empregabilidade dos jovens no setor

0
9
blank
DR

A Diretora Regional do Turismo salientou que o Tomorrow Tourism Leaders, “mais do que uma competição”, é um espaço “privilegiado” para o intercâmbio entre estudantes – neste caso de hotelaria e turismo – e os agentes turísticos, potenciando “a empregabilidade destes jovens, colocando-os em contacto com o mercado profissional”.

Marlene Damião, que falava, em Ponta Delgada, na abertura do evento, deixou uma palavra aos participantes, desejando “o maior sucesso” a todos os que estão a competir, na fase regional desta iniciativa, incentivando-os, independentemente de serem ou não vencedores da primeira etapa desta competição, “a serem sempre ambiciosos nos seus trajetos, tanto escolares, como profissionais, porque do vosso sucesso depende o sucesso dos Açores, como destino turístico”.

Na ocasião, a Diretora Regional reforçou que “o nível dos recursos humanos e a qualificação profissional são um tema cada vez mais debatido, sobretudo no âmbito do setor turístico, sujeito a uma dinâmica cada vez mais acelerada, que obriga a ajustes contínuos para superar os desafios decorrentes das mudanças geradas por todo esse dinamismo”

“Todos temos de ter consciência de que a criação de riqueza e de postos de trabalho e a sua manutenção, assim como a dinamização da economia regional dependem, em muito, do receber bem e do saber receber”, frisou.

Segundo a Diretora Regional, é importante “apostar na formação e na qualificação dos nossos recursos humanos, de forma a elevar o nosso nível de profissionalismo no atendimento, para que o capital humano à volta das empresas e serviços turísticos seja efetivamente uma mais-valia para o setor e para a sua sustentabilidade”.

“A qualificação e a sustentabilidade do destino, são dois dos objetivos definidos, no Programa do Governo, como estratégicos para o desenvolvimento turístico na Região Autónoma dos Açores, durante a presente legislatura”, sublinhou Marlene Damião, acrescentando que se pretende que “a qualificação e a inovação, tanto ao nível dos produtos, como dos serviços, sejam permanentes, por  forma a garantirmos a consolidação de uma oferta diferenciada e exclusiva para o turista, em sintonia com todas as componentes da nossa identidade turística”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO