10 teses em favor da arqueologia regional

0
30
TI
José Luís Neto

Por: José Luís Neto

Numa altura em que se discute como organizar a estrutura administrativa regional, no que respeita à gestão do património cultural regional, oferece-se este contributo, para que, na voragem do imediatismo, não se perda a memória e se possa refletir sobre o que parece ser uma reivindicação corporativa, que também o é, mas é simultaneamente mais do que isso, é anseio de estratégia e boa governança do património cultural, em prol do bem comum e do ideal de desenvolvimento verde e sustentável, que também passa pela forma da organização administrativa do Estado.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO