2021

0
23
TI
TI

1 Para além dos lugares comuns que repetimos e dos cumprimentos que partilhamos, este ano novo nasce numa conjuntura única: a de, em boa verdade, ninguém saber com o mínimo de aproximação, como vai ser o dia seguinte.
Prisioneiros de uma maldita pandemia que nos condiciona e aprisiona, ainda expetantes nos efeitos de uma vacinação descoberta em tempo recorde e sem sabermos bem o que esperar do futuro, é assim que se nos apresenta 2021.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO