A propósito de Eduardo Lourenço e do Centralismo Cultural

0
39
TI
TI

1 Faleceu no passado dia 1 de dezembro, aos 97 anos de idade, Eduardo Lourenço, o nosso mais importante ensaísta e crítico contemporâneo, vencedor de diversos prémios, incluindo o Pessoa e o Camões, distinguido por quatro vezes com ordens nacionais, para além de reconhecido e prestigiado no estrangeiro.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO