Ação de Sensibilização – Governo dos Açores assinala o Dia Mundial da Saúde

0
7
TI

O Governo dos Açores, através da Secretaria Regional da Saúde, está a realizar ações de sensibilização para a higiene oral com crianças dos três aos cinco anos que frequentem os estabelecimentos de ensino da Região.
“A região tem desde 2002 um programa de sucesso na área da saúde oral. É uma referência a nível nacional”, afirmou o Secretário Regional da Saúde na ação que decorreu na escola dos Flamengos na passada terça-feira.

No âmbito do Dia Mundial da Saúde Oral, o Governo dos Açores, através da Secretaria Regional da Saúde, está a realizar ações de sensibilização para a higiene oral com as crianças dos três aos cinco anos que frequentem os estabelecimentos de ensino da Região.
No Faial, as ações de sensibilização tiveram início na Escola dos Flamengos, na passada terça-feira, e alcançarão cerca de 260 crianças por toda a ilha.
Nesta sessão, o Secretário Regional da Saúde salientou que este “é um momento simbólico porque nestes dias convém lembrar, e, principalmente, às crianças, numa ação de prevenção que a saúde oral é fundamental. Trata-se de uma boa higiene, mas também de uma boa alimentação”.
“A região tem desde 2002 um programa de sucesso na área da saúde oral. É uma referência a nível nacional”, frisou Rui Luís, explicando que “o facto de termos médicos dentistas em todas unidades de saúde, em todos os centros de saúde e também estomatologistas nos hospitais, ou seja, cerca de 24 médicos dentistas mais 7 estomatologistas” contribuiu para este sucesso.
Após uma avaliação do plano regional de saúde de 2014 a 2016, verificou-se este sucesso. “Nesses três anos fizemos cerca de 118 mil consultas nos centros de saúde e nos hospitais principalmente dirigido ao publico mais novo”, revelou o governante.
O detentor da pasta da saúde sublinhou ainda que “é pioneiro no país o facto de termos um serviço gratuito até aos 18 anos nessa vertente da saúde oral” e que devido ao seu sucesso este serviço “foi estendido a pessoas mais carenciadas, a idosos e pessoas com doença oncológica”.
Segundo Rui Luís, este programa de sucesso “implica constantemente um investimento nas ações de educação”. “Independentemente dos bons resultados é importante continuarmos a fazer ações de educação, daí esta ação que vai ser transversal a toda a Região ao nível da saúde escolar”, concluiu.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO