Angústias Atlético Clube retoma voleibol esta época

0
10
O Angústias Atlético Clube (AAC), após um interregno de vários anos, retoma a pratica da modalidade de voleibol.

A reabertura da modalidade, dentro do clube, decorre do projeto apresentado pelos técnicos João Borba e Carlos Rodrigues, filiados na época finda na Associação Desportiva e Cultural dos Bombeiros Voluntários da Horta, (ADCBH),em consequência do encerramento da modalidade neste clube. 

Os treinadores contam ao Tribuna das Ilhas como tudo aconteceu.  

 
O AAC ao reabrir nesta época a prática da modalidade de voleibol vem permitir e continuidade do projeto, iniciado na ADCBH pelos técnicos João Borba e Carlos Rodrigues. Neste momento o clube procedeu à filiação na ADIF, com equipas desde o escalão de Iniciadas a Seniores Masculinos, sendo enquadrada tecnicamente por cinco técnicos certificados: João Borba, Carlos Rodrigues, Ricardo Silva, Daniel Reis e Alexandra Fonseca.    
Os treinadores explicaram à nossa reportagem o processo de encerramento da modalidade na ADCBH. Esta Associação Desportiva, com a anterior designação de CCDBVH, foi criada para a vertente desportiva e cultural dos bombeiros, tendo já um largo período de atividade e com resultados desportivos assinaláveis.
“Na última época a direção, presidida por Nuno São João, não foi uma direção presente, no acompanhamento desta modalidade, tendo   nós técnicos desempenhado ao mesmo tempo funções de técnicos e dirigentes. Nesse sentido a importância da modalidade, dentro deste clube, começou a não ser prioritária e conjuntamente com a desorganização manifestada pela direção, nós técnicos sentíamos que o projeto poderia não ser válido para a próxima época, como se veio a verificar”, afirmam. 
Do ponto de vista financeiro, segundo João Borba e Carlos Rodrigues, “os apoios concedidos através de contratos programa com a DRD e outras entidades, sempre foi suficiente para gerir a modalidade ao contrário daquilo que nos era transmitido por esta direção.”
Apesar de todas as dificuldades o gosto pelo voleibol foi mais forte e estes treinadores não baixaram os braços, “agarraram” nos 55 atletas que representavam atualmente a ACDBH e arrancaram com o projeto no Atlético. 

 

LEIA A REPORTAGEM COMPLETA NA NOSSA EDIÇÃO IMPRESSA OU

SUBSCREVA A ASSINATURA. Basta preencher o formulário

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLScF1d_clSmrQ16Tj0nvB7RJMzSS4JV3xf0WoCWtiykBM8hEKA/viewform

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO