António Ventura acusa Governo da República de “prometer o que sabe que não vai fazer”

0
6
DR-PSD/Açores

O deputado do PSD/Açores na Assembleia da República, António Ventura, acusou ontem o Governo “fazer promessas que sabe serem impossíveis de cumprir em tempo útil, numa atuação propagandista que não é séria, e que se verifica diretamente nos Açores”, sublinha.

O social democrata questionou o Ministro das Finanças, na Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa, sobre duas situações em concreto, nomeadamente “a promessa recente de 5 milhões de euros em infraestruturas, feita pelo Secretário de Estado que tutela a Proteção Civil, este mês nos Açores. Isto quando faltam 5 meses a este governo, ou seja, 5 milhões em 5 meses”, disse.

Outra situação, tem a ver com a Cadeia de Angra do Heroísmo, “que foi visitada em abril pela Secretária de Estado da Justiça, que prometeu 800 mil euros de obras. E isso é criar falsas expetativas e enganar os açorianos”, considerou António Ventura

“A legislatura está quase no fim, e continua a haver um leque de compromissos que o Governo teve para com os Açores e que não cumpriu”, frisou o deputado, lembrando “os radares meteorológicos, a construção da cadeia de Ponta Delgada, o PREIT, a descontaminação total de solos e aquíferos na Praia da Vitória, as novas valências da Base das Lajes, a manutenção do património do Estado na Região, o apoio à Universidade dos Açores, entre outros” elencou.

“Este governo teve 4 anos para fazer todas estas coisas, e é agora, a 5 meses de sair, que promete terminar o que nunca começou”, criticou o deputado.

António Ventura voltou a questionar Mário Centeno sobre a situação dos quatro funcionários da Delegação da Ilha Terceira da RTP/Açores “que foram dispensados pela empresa, mas cuja reintegração já foi decretada pelo Tribunal”, tendo sabido do governante “que o processo já não está no gabinete do ministro das Finanças, pelo que se espera uma solução rápida para esta enorme injustiça laboral”, concluiu.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO