Apoios a atividades desportivas nos Açores são iguais para homens e mulheres, diz Berto Messias

0
17
Gacs

O Secretário Regional Adjunto da Presidência para os Assuntos afirmou ontem, na Assembleia Legislativa, na Horta, que “os apoios concedidos pelo Governo dos Açores às atividades desportivas são iguais para homens e mulheres”.

Berto Messias salientou a importância de “separar aquilo que é a discussão sobre a igualdade de género” e “aqueles que são os apoios concedidos pelo Governo Regional no âmbito da ‘Palavra Açores’”, frisando que estes são “apoios na vertente turística e promocional dos Açores, neste caso, associados à vertente desportiva”.

O Secretário Regional referiu que, nos apoios à prática desportiva propriamente dita, “existem, sim, majorações a escalões de formação femininos” e mesmo “prioridade de marcação de espaços de treino”.

“Uma coisa são os apoios aos clubes e à prática desportiva, em que a igualdade de género deve ser sempre considerada no incentivo à prática desportiva e na implementação de políticas públicas, e outra coisa, completamente diferente, são os apoios do Governo Regional aos clubes desportivos açorianos que estão nos campeonatos nacionais e que, por este motivo, têm impactos mediáticos e promocionais de valorização da imagem da Região no exterior”, afirmou o governante.

Berto Messias destacou que “estes valores são baseados num conjunto de critérios que têm que ver com a notoriedade, a previsão de transmissões televisivas, a promoção que está inerente a esta participação, a participação dos chamados ‘grandes’ do desporto nacional na competição, não havendo nenhum critério com base no género”.

O Secretário Regional sublinhou que os “meios de comunicação e os seus impactos divergem quase de mês para mês”, adiantando que, depois do trabalho que o Governo tem vindo a desenvolver no apoio ao desporto, o Executivo “contratualizou uma avaliação em relação ao ‘share’ e aos impactos mediáticos e publicitários em várias modalidades, de forma a se perceber quais os seus reais impactos mediáticos”.

Berto Messias apelou a uma “maior atenção de todos os agentes políticos” sobre “toda e qualquer discussão sobre a igualdade de género”, lembrando que “este tipo de apoios já existe há algum tempo na Região”.

“No âmbito da atribuição do apoio da ‘Palavra Açores’ não estamos a falar de discriminação de género, já que o género não é um critério, mas sim da notoriedade, da projeção mediática da modalidade em causa e da competição em que os clubes estão envolvidos, ponderando também os hábitos de consumo do público”, afirmou o Secretário Regional.

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO