Autárquicas 2013 – José Leonardo quer aumentar reciclagem no concelho

0
12

O candidato do PS à Câmara Municipal da Horta (CMH) visitou na passada sexta-feira a obra do Centro de Processamento de Resíduos, na Fajã. José Leonardo Silva destacou a importância da entrada em funcionamento deste empreendimento, prevista para o final do ano, aproveitando a ocasião para falar de algumas medidas que prevê implementar no sector ambiental.

José Leonardo começou por destacar o “grande investimento” do município neste sector no mandato que agora termina, realçando a duplicação do número de ecopontos na ilha: “em 2009 tínhamos 500 habitantes por ecoponto e neste momento temos 250”, frisou, referindo também o aumento da recolha dos óleos alimentares e a manutenção dos níveis de reciclagem do cartão e do plástico num contexto de decréscimo a nível nacional, bem como o aumento do vidro reciclado.

A reestruturação da recolha de resíduos indiferenciados foi outra das medidas levadas a cabo nestes quatro anos que José Leonardo considera positivas, justificando-o com a necessidade de ajustar o serviço sem aumentar as taxas actualmente cobradas: “já existem muitos impostos no país que dificultam a vida das pessoas”, disse.

No entanto, entende, há ainda muito a fazer, com destaque para a educação ambiental: segundo José Leonardo, cada faialense produz em média 1,2 quilos de lixo indiferenciado por dia, “quantidade muito elevada” que importa reduzir, através de um continuado trabalho de sensibilização para a importância da separação de resíduos. Nesse sentido, aumentar o número de ecopontos e incentivar a compostagem são alguns dos objetivos. Além disso, José Leonardo pretende criar “eventos verdes” na ilha, isentando de taxas todos os eventos organizados no Faial onde seja feita reciclagem e, em contrapartida, agravando as taxas para aqueles que não o fizerem.

Sobre o Centro de Processamento de Resíduos, o candidato lembrou que a sua entrada em funcionamento irá “melhorar a qualidade ambiental no Faial”. A obra, da responsabilidade do Governo Regional, está a ser construída em terrenos cedidos pela autarquia e irá concentrar o todo o processo de tratamento de resíduos na ilha. Sobre a Central de Triagem actualmente em funcionamento, José Leonardo garante que o município procurará valorizar este investimento camarário no processo negocial com o Governo Regional inerente ao funcionamento do novo Centro.

O candidato não garantiu, no entanto, que a entrada em funcionamento desta nova valência não trará um aumento das taxas pagas pelos munícipes. José Leonardo disse no entanto que, de momento, esse aumento não está previsto e lembra que um dos princípios da autarquia deverá ser sempre não penalizar as famílias faialenses com mais taxas.

 

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO