Avelino Meneses considera positiva participação dos Açores na Feira do Livro de Lisboa

0
14
DR

O Secretário Regional da Educação e Cultura afirmou hoje que a participação dos Açores na 89.ª Feira do Livro de Lisboa, que decorre no Parque Eduardo VII, é “francamente” positiva.

Avelino Meneses, que falava no final de uma visita ao pavilhão dos Açores no maior certame livreiro do país, frisou que esta divulgação do livro açoriano fora de portas é “um imperativo“ da sociedade da informação.

O Secretário Regional visitou o Pavilhão ‘Cultura Açores’, onde, além da Direção Regional da Cultura, estão representados cerca de duas dezenas de editores regionais, cujo objetivo comum é a divulgação de obras de temática ou de autores açorianos.

Desde a abertura da feira já foram vendidos cerca de seis centenas de artigos, entre os quais se destaca a História da Arte nos Açores, obra de referência publicada pela Secretaria Regional da Educação e Cultura, através da Direção Regional da Cultura, no início deste ano, bem como os volumes do Inventário do Património Imóvel dos Açores e guias turísticos.

A par da venda de obras com descontos significativos, o Pavilhão ‘Cultura Açores’ promoveu, no âmbito da programação cultural para este ano, o lançamento de diversos livros e a realização de sessões de autógrafos.

Para além da Direção Regional da Cultura, os Açores estão presentes nesta Feira através  da Associação Ecológica Amigos dos Açores, Associação Os Montanheiros, Azorina – Sociedade de Gestão Ambiental e Conservação da Natureza, das câmaras municipais da Horta, Angra do Heroísmo, Santa Cruz da Graciosa e Velas, e do Centro Regional de Apoio ao Artesanato.

Estão também representados a Companhia das Ilhas, Divertiláxia, Geotrota, Instituto Açoriano de Cultura, Instituto Cultural de Ponta Delgada, Instituto Histórico da Ilha Terceira, José Carlos Sousa, Núcleo Cultural da Horta, OMA – Observatório do Mar dos Açores, Publiçor, Sociedade Afonso Chaves, Turiscom, Universidade dos Açores, Ver Açor Editores e Yolanda Corsépius.

Os editores representados, bem como a Direção Regional da Cultura, disponibilizam 828 títulos este ano, ascendendo a 2.485 publicações, que, como vem sendo hábito, podem ser adquiridos com descontos significativos.

O funcionamento do stand dos Açores é assegurado por funcionários da Direção Regional da Cultura e conta com a colaboração de cinco jovens estudantes açorianos.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO