Balanço. António Ventura diz que ano parlamentar termina cheio de promessas por cumprir

0
17
DR/PSD
DR/PSD

O deputado do PSD/Açores na Assembleia da República, António Ventura, frisou esta quarta feira que o ano parlamentar nacional “terminou com um enorme rol de promessas do governo de António Costa, em relação aos Açores, que ficaram por cumprir”.

Em tempo de balanço, o social democrata diz mesmo que “é preciso não esquecer que continua por avançar um vasto conjunto de iniciativas e decisões, com claro prejuízo para a Região”, afirma.

“O que ficou estabelecido na declaração conjunta, entre o Governo da República e o Governo Regional, em abril de 2016, está quase tudo por fazer, como é o caso da instalação dos radares meteorológicos, agora anunciada à pressa em tempo de eleições regionais, ou a vinda de uma segunda tripulação dos Merlin EH-10 para busca e salvamento”, enuncia.

António Ventura adianta que “a pandemia da Covid-19 não pode servir de desculpa para coisas que não se fizeram. Pelo contrário, é motivo para serem executados vários investimentos, até porque a economia açoriana precisa de se recuperar”.

“Nesse campo, falhou redondamente a instalação da Marinha no Porto da Praia da Vitória, assim como o tantas vezes anunciado investimento do GNL para abastecimento de navios no mesmo porto, para lá das alternativas para a Base das Lajes, que não passaram de promessas vãs”, critica.

O deputado do PSD/Açores não esquece “a baixíssima execução do PREIT, que o governo açoriano continua a camuflar com números avulsos, e que é uma prova do desinteresse do PS de António Costa na Região”, acrescentando que “continua por fazer a Cadeia de Ponta Delgada, assim como nunca foi criado o Grupo de Trabalho para a Sismologia. Tal como continuam a falhar o apoio à Universidade dos Açores e a descontaminação dos solos e aquíferos da Ilha Terceira, entre outros”, concluiu.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO