BE apresenta proposta para a recuperação das fortificações militares, nos Açores

0
25
DR

O Bloco de Esquerda vai apresentar uma iniciativa legislativa, no parlamento dos Açores, a propor a recuperação das fortificações militares que existem na região.

A proposta hoje apresentada, na Baía da Salga, ilha Terceira, recomenda que o Governo Regional em concertação com o Governo da República e com as autarquias, proceda à recuperação das fortificações através de um plano elaborado por uma equipa multidisciplinar, especializada na materia.

O deputado Paulo Mendes referiu a importância deste projeto devido não só à valorização do património histórico e cultural de natureza militar, nos Açores, sobretudo na ilha Terceira, mas também, como sendo um foco de atração turística, potencialidade já identificada e reconhecida pela proposta do Plano de Ordenamento Turístico da Região Autónoma dos Açores (POTRAA).

“Porque não a provação do nosso projeto de resolução que procura a dinamização do que já existiu, dando um relevo pedagógico e também dando importância no sector do turismo? Há todas as razões para que a nossa proposta seja aprovada.” disse Paulo Mendes.

A proposta apresentada contempla, também, as fortificações que, devido ao seu estado de degradação, não sendo passíveis de recuperação, estejam assinaladas com informações acerca das mesmas.

À semelhança do que acontece com a Batalha de Aljubarrota, a iniciativa prevê a construção de um centro interpretativo das Batalhas da Salga e das Mós, aproveitando a atal Casa da Salga, para a criação de um museu referente a um período histórico da resistência castelhana.

Paulo Mendes considera que a questão da propriedade e responsabilidade das fortifições é um falso problema, servindo “para justificar a falta de vontade política para proceder a um plano de recuperação e dinamização desse património. Basta colocar todas as entidades a negociar para que ninguém fique a peder e todos fiquem a ganhar.”, referiu o deputado do BE.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO