BE defende que aposta na investigação do mar vai criar riqueza e emprego nos Açores

0
7

Catarina Martins defende que a criação de um Centro Internacional de Investigação do Mar nos Açores é fundamental para criar mais riqueza, mais valor e mais emprego. A coordenadora do Bloco de Esquerda visitou na passada semana o Departamento de Oceanografia e Pescas da Universidade dos Açores, que, pelo conhecimento adquirido ao longo de muitos anos, deverá ser a âncora deste projeto.

“A construção de uma economia de futuro terá que passar pelo aproveitamento da riqueza do mar do Açores e deverá estar assente no conhecimento. Isto não significa que as atividades tradicionais fiquem prejudicadas, pelo contrário, a pesca e o turismo, por exemplo, irão beneficiar do conhecimento produzido sobre o mar dos Açores”, disse a líder nacional do BE.

Catarina Martins considera que “o DOP é a âncora natural deste novo centro de investigação, porque tem o conhecimento de todo o trabalho acumulado”, defendendo o aumento do investimento nos meios para aumentar a capacidade da investigação: “Nós devemos orgulharmo-nos da importância que os Açores podem ter no contexto nacional e internacional através da investigação”.

“Não basta dizer que o centro de investigação sobre o mar é importante. É preciso que a esta orientação política se juntem estratégia, vontade e meios públicos” disse a dirigente nacional do BE.

Catarina Martins criticou ainda a atuação de governos da república anteriores, de direita, que alteraram leis para permitir a concessão da exploração do mar dos Açores a empresas privadas. “O que devemos fazer é, pelo contrário, apostar em recursos públicos para a investigação do mar, tirar riqueza do mar dos Açores para quem aqui vive, e não ficar à espera dos predadores internacionais que virão aqui buscar a riqueza para ir embora”, concluiu.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO