BE defende reforço de meios para as forças de segurança e serviços da Justiça nos Açores

0
7
DR

O Bloco de Esquerda alerta para a falta de agentes da PSP, de procuradores do Ministério Público, de funcionários judiciais e juízes nos Açores. “Um Estado de Direito democrático tem que ter uma justiça a funcionar bem em todo o país”, disse António Lima, que exige o reforço de meios humanos para os Açores nas Forças de Segurança e na Justiça.

Após uma reunião com o Comando Regional dos Açores Polícia de Segurança Pública, em Ponta Delgada, ontem, o candidato do BE à Assembleia da República lamentou as carências existentes, e recordou que os problemas não são de agora: “Há quatro anos a situação era praticamente a mesma”.

No caso concreto da PSP, António Lima refere que faltam cerca de 200 agentes.

Já na área da Justiça, o candidato do BE salienta a “lacuna enorme” que é várias ilhas não terem um procurador do Ministério Público em permanência.

“Não é a mesma coisa não haver um procurador num concelho no interior do continente, e não haver um procurador numa ilha. São realidades muito diferentes. Isso não pode acontecer, e o Governo da República tem que resolver este problema com rapidez”, disse o candidato.

A esta situação junta-se a falta de juízes, que leva ao acumular de processos, e à demora na sua resolução.

“Estas situações levam a que a Justiça funcione mal, a que as pessoas desesperem com o arrastar dos processos, e que percam alguma confiança na Justiça”, concluiu António Lima.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO