Bloco questiona Governo sobre atrasos na obra de reparação do porto do Calhau na ilha do Pico

0
16
DR
DR

O Bloco de Esquerda quer explicações do Governo Regional sobre o atraso das obras de reparação dos estragos provocados pelo furacão Lorenzo no porto do Calhau, na ilha do Pico, uma vez que o prazo de 180 dias previsto para a execução da empreitada já foi largamente ultrapassado.

Num requerimento enviado hoje ao Governo Regional, o Bloco de Esquerda assinala que o porto de pescas do Calhau está inutilizável desde 2019 e que isso traz constrangimentos ao nível da pesca lúdica e profissional e para as atividades marítimo-turísticas.

O contrato para a realização das obras de recuperação deste porto, que foi celebrado em maio de 2021, previa um prazo de 180 dias para a sua conclusão, mas o Bloco de Esquerda teve conhecimento de que no ano civil de 2021 os trabalhos estiveram em execução durante 4 meses a partir do dia 12 de julho, e que já este ano, reiniciaram a 23 de maio e ainda nada está terminado.

Perante estas informações, o Bloco de Esquerda quer que o Governo explique qual é efetivamente o prazo para a conclusão da obra.

O Bloco pergunta também se houve alguma alteração ao projeto inicial da obra de reparação dos estragos do Porto de Pescas do Calhau, e quantas fases constituem a empreitada.