Bolieiro defende política fiscal favorável às produções agrícolas regionais

0
6
DR/PSD
DR/PSD

O candidato do PSD/Açores a Presidente do Governo garantiu que é seu compromisso ter uma fiscal favorável às produções agrícolas regionais, tornando estas mais competitivas em relação aos produtos importados.

“Na política fiscal pretendo garantir a sustentabilidade ambiental através do consumo do que é nosso. Para isso, é preciso ter uma estratégia para a política fiscal que garanta competitividade aos nossos produtos agrícolas, face àqueles que são importados”, afirmou José Manuel Bolieiro, em declarações aos jornalistas, após visitar uma exploração agrícola nos Fenais da Ajuda.

O líder social-democrata, que esteve acompanhado por dirigentes da Associação Terra Verde, salientou que o seu modelo de governação assenta numa “estratégia que aposte na valorização do que é nosso e da nossa gente”.

José Manuel Bolieiro explicou que uma política fiscal favorável às produções agrícolas locais se pode concretizar através da criação de uma ecotaxa, a aplicar aos produtos agrícolas importados que tenham uma grande pegada ambiental na sua produção e distribuição.

“Esta política materializa-se através de uma taxa a aplicar ao produto agrícola importado que provoca mais resíduos. Em vez do importarmos podemos aproveitar o que é nosso”, disse.

O líder social-democrata alertou também para a necessidade de serem construídos novos entrepostos frigoríficos na Região, de forma a “proteger os produtos agrícolas regionais”.

“Sendo os produtos agrícolas perecíveis, muitas vezes, por motivos de gestão dos produtores e comercializadores face às necessidades do mercado, é preciso garantir algum tempo de espera em armazenamento antes de comercialização. Para isso são necessárias boas condições de frio para evitar prejuízos”, frisou.

O presidente do PSD/Açores reafirmou ainda o compromisso de implementar uma política de transportes aéreos e marítimos que facilite a comercialização das produções locais entre todas as ilhas, dado que só com melhores acessibilidades se poderá aumentar o “valor acrescentado dos produtos regionais”.

“Queremos garantir uma aposta num verdadeiro mercado regional. Os Açores precisam uma estratégia para o transporte e marítimo de mercadorias, de modo a que possamos caminhar, progressivamente, para a autonomia alimentar da Região”, considerou José Manuel Bolieiro.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO