Bruno Leonardo, diretor do Serviço de Desporto do Faial- Pandemia não travou o desporto no Faial

0
44
DR/TI
DR/TI

Numa altura em que ainda não se conhecem os reais efeitos da pandemia no desporto português, começou, no mês passado, a ser autorizada gradualmente a prática desportiva de formação em Portugal Continental. No entanto
aponta-se para uma quebra de 78% no número de atletas federados relativamente à época passada, o que corresponde a cerca de menos 173.000 atletas, números que poderão ter graves consequências a médio /longo prazo, como o aumento do sedentarismo e consequente impacto em termos físicos, o aumento da obesidade e da diabetes, ou ainda efeitos negativos na saúde
mental dos jovens. O decréscimo de atletas também traz graves problemas aos clubes, com muitos a verem a sua continuidade posta em causa.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO