A terra continua a tremer

0
44
blank
CIVISA crise sísmica São Jorge

De 19 a 30 de março foram registados mais de 23 mil sismos, cerca de 200 dos quais sentidos pela população.

Continua a registar-se uma atividade sísmica acima do normal na ilha de São Jorge. Em 11 dias foram registados pelo Centro de Informação e Vigilância Sismovulcânica dos Açores (CIVISA) mais de 23 mil sismos, uma média superior a um milhar por dia.

Nos últimos dias os jorgenses sentiram mais de 215 sismos, à hora de fecho da nossa edição, tendo o maior deles sido registado na noite de 29 de março, pelas 21h56, a marcar 3.8 na escala de Richter, com epicentro a dois quilómetros a sul de Velas. Este sismo, em contraciclo com uma sucessão de dias com menor libertação de energia, foi sentido com intensidade V na escala de Mercalli em São Jorge e em todas as restantes ilhas do grupo central dos Açores com menor força.

Ao longo desta semana o Instituto Vulcanológico das Canárias, que acompanhou in loco a erupção do Cumbre Vieja, veio apontar a possível intrusão de mais de 20 milhões de metros cúbicos de magma que alteraram o relevo da ilha. No entanto o CIVISA, que também acompanha o fenómeno, garante ter os meios necessários para avaliar deformações, com quatro estações na ilha que asseguram observação direta. Pelo contrário, os congéneres espanhóis basearam a sua projeção em modelos numéricos indiretos.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura