“Cada Gota Conta!” – Município sensibiliza para a contenção ao consumo de água

0
22
DR/CMH

A Câmara Municipal da Horta lançou uma campanha de sensibilização para a contenção ao consumo de água para prevenção neste período de seca que os Açores enfrentam.
Segundo dados recolhidos do IPMA, nos últimos três meses, a ilha do Faial registou um nível de pluviosidade inferior em 40% relativamente à média dos últimos anos.

No passado dia 14 de agosto, a Câmara Municipal da Horta (CMH) apresentou a campanha de sensibilização, “Cada Gota Conta”, que visa alertar a população para a contenção do consumo de água neste período de seca.
“Esta é uma campanha preventiva que pretende evitar uma campanha reativa, ou seja, não estamos perante um cenário de falta de água, mas as condições atmosféricas registadas e previstas levam a que tenhamos que prevenir”, lê-se numa nota remetida às redações.
Segundo dados recolhidos do IPMA, nos últimos três meses, a ilha do Faial registou um nível de pluviosidade inferior em 40% relativamente à média dos últimos anos.
Por sua vez, o consumo de água no mês de julho de 2018 aumentou 18% relativamente ao período homólogo de 2017.
A mesma fonte avança ainda que, “considerando o valor faturado, cada munícipe terá consumido aproximadamente 240 litros por dia o que corresponde a um valor bastante elevado comparado com os valores nacionais que são em média 161 L/dia/pessoa (de acordo com o INSAAR, INAG)”.
Atendendo ao facto de os Açores estarem a atravessar um período de elevada redução de pluviosidade e de a bacia leiteira do Faial, como consequência, apresentar níveis mais baixos do que o que é normal, e apesar de atualmente o Faial não se deparar com falta de água, o Município decidiu “agir por antecipação apelando à população em geral que faça um uso eficiente da água, para que com a colaboração de todos possamos atravessar este período sem restrições de abastecimento”, lê-se.
Esta campanha será promovida junto das juntas de freguesia, órgãos de comunicação social local, nos ecrãs led, entre outros meios.
“Basta fechar bem uma torneira, evitar lavar pátios ou o carro, evitar descargas supérfluas para que se poupem litros e litros de água”, alertou na ocasião José Leonardo Silva.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO