Câmara da Ribeira Grande tem cinco milhões de euros em depósitos e é incapaz de investir no concelho

0
33

Na sequência da reunião da Câmara Municipal da Ribeira Grande, realizada esta semana na freguesia dos Fenais da Ajuda, os Vereadores do PS/Ribeira Grande manifestaram preocupação com a incapacidade da autarquia da Ribeira Grande em planear e concretizar investimentos estratégicos no concelho, quando o executivo camarário tem ao seu dispor mais de 5,2 milhões de euros em depósitos à ordem.

Ainda que seja de enaltecer a “boa saúde financeira” da autarquia, apesar de alguns constrangimentos resultantes dos concursos públicos, os Vereadores do PS consideram excessivo o valor cativo em depósitos, quando existem tantas necessidades por colmatar, sobretudo numa época em que é fundamental investir na economia regional, para salvaguardar postos de trabalho e fortalecer o tecido empresarial.

Mais do que evidenciar preocupações sobre os problemas existentes no concelho, em particular sobre os atrasos na concretização dos investimentos municipais referentes ao sistema intercetor e tratamento das águas residuais, do novo campo de futebol de Rabo de Peixe, do caminho da Tondela e da requalificação e embelezamento de espaços públicos municipais, os Vereadores do PS apresentaram ainda contributos e soluções para melhorar a qualidade de vida dos Ribeiragrandenses.

“É importante aproveitar os meios financeiros disponíveis para investir na melhoria da qualidade de vida dos cidadãos, na requalificação das vias municipais, dos espaços públicos, na melhoria das acessibilidades e adaptação dos edifícios e vias pedonais para pessoas com mobilidade reduzida, na criação de novas zonas verdes, com vista ao desenvolvimento planeado e harmonioso das 14 freguesias do concelho da Ribeira Grande”, destacou o Vereador Carlos Silva.

Por fim, foi ainda abordado na reunião a necessidade de garantir o cumprimento rigoroso das normas sanitárias emitidas pela Autoridade de Saúde Regional, sobretudo na realização de eventos e utilização dos espaços públicos.

 

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO