Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo defende que falta de estratégia no turismo prejudica economia regional

0
35
blank
camara comercio angra heroismo

Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo

A Direção da Câmara do Comércio de Angra do Heroísmo e Comissão transitória de
Gestão do Núcleo Empresarial da ilha de São Jorge consideram insuportável para a
economia regional o atraso no planeamento dos horários e rotas dos transportes
aéreos e marítimos entre ilhas e a ausência de visão estratégica para o
encaminhamento de passageiros entre ilhas.

A ausência de programação atempada dos horários dos transportes aéreos e
marítimos está a causar graves prejuízos no tecido empresarial da Região que não se
consegue organizar com a antecedência necessária para garantir um trabalho eficaz e
eficiente dos operadores.

Por outro lado, é essencial que se percebam os critérios que pauteiam o planeamento
dos horários, visto que a estruturação da oferta exige uma interligação entre os
horários e as escalas dos transportes aéreos e marítimos.

O final dos encaminhamentos é muito preocupante, em especial para as ilhas sem
ligações directas do exterior, visto que não se percebe, ainda, qual a alternativa que os
passageiros têm para visitar, de uma forma rápida e económica, outra ilha que não
aquela onde se concentram a larga maioria dos voos do exterior. Pretendendo-se
promover os Açores como um destino com 9 ilhas, não podemos só conseguir
programar a chegada de pessoas a uma parte da Região, colocando em causa a coesão
social, económica e territorial.

Apesar de, felizmente, as gateways do Pico, Faial e Santa Maria continuarem pelo
menos até final do ano, é necessário pensar como se vai garantir que, daqui a um ano,
não estamos exatamente com o mesmo problema. A manutenção das gateways tem
de ser salvaguardada e garantida para o desenvolvimento verdadeiramente
sustentável e equilibrado da Região.