Câmara Municipal apoia projeto-piloto do Ponta Delgada – Azores 2027

0
19
blank

A Câmara Municipal de Ponta Delgada volta a apoiar, este ano, o “Mão em Mão”,
projeto-piloto do Ponta Delgada – Azores 2027, realizado em parceria com a CRESAÇOR
– Cooperativa Regional de Economia Solidária, que visa desafiar pessoas, grupos
informais e associações de várias áreas a apresentarem pequenas propostas culturais,
sociais e educativas.

O protocolo, através do qual a autarquia atribui uma verba global de 15.750 euros, já
foi assinado entre o Presidente do Município, Pedro Nascimento Cabral, e Artur
Martins, Presidente da CRESAÇOR.

Refira-se que a verba em questão vai ser distribuída, no valor unitário de 1.500 euros,
pelos nove microprojetos selecionados, num total de 13.500 euros, destinando-se os
restantes 2.250 euros à execução técnica e administrativa da CRESAÇOR.
Um dos objetivos primordiais do Ponta Delgada – Azores 2027 – Candidatura de Ponta
Delgada | Açores a Capital Europeia da Cultura é incentivar a concretização de ideias
inspiradoras para as comunidades locais.

O “Mão em Mão”, segunda edição, pretende acolher propostas, à semelhança de
2021, nos campos da animação, ativação social e educação, podendo relacionar-se
com todas as áreas da arte e outras atividades formadoras de cultura em sentido
amplo (workshops, encontros, eventos, experiências, conversas, exposições, ações
poéticas, edições, jogos de cidade).

Pedro Nascimento Cabral sublinhou a importância deste protocolo e recordou que a
candidatura de Ponta Delgada é de excelência, enaltecendo “o ponto central que os
Açores representam em termos culturais, com o retorno social e económico que tanto
desejamos”.

“O nosso objetivo é mostrar ao mundo a nossa cultura e a nossa identidade. Os Açores
são a ponte entre a América e Europa. Com a Azores 2027, queremos honrar o nosso
passado cultural como referência para o futuro” – disse.

Para o Presidente, “Ponta Delgada é uma cidade do mundo e não uma cidade isolada”.
Relativamente à CRESAÇOR, Pedro Nascimento Cabral recordou que esta instituição “é
um parceiro estratégico para o Município de Ponta Delgada, no sentido do
desenvolvimento e da manutenção dos projetos de atividades num sector que
dinamize a atividade económica”.

Artur Martins, por seu lado, destacou o facto de “a celebração de protocolos e de
acordos de cooperação contribuem para formas eficazes de intervenção que impactam
diretamente nos agentes económicos, nomeadamente, na área da cultura”.
Para o Presidente da CRESAÇOR, “é de extrema importância vencer a candidatura
Azores 2027 para que Ponta Delgada possa tirar benefícios em termos sociais e
culturais”.

“Espero que o Azores 2027 tenha um impacto social, contribua para a mudança, para
uma reestruturação da cidade, que possa trazer benefícios para toda a ilha, e que
contribua essencialmente para o desenvolvimento local, com a tão necessária coesão
social e territorial. No fundo, queremos que este projeto contribua para a riqueza rural
da ilha” – concluiu.