Capelinhos, ou porque saí do Teatro Faialense chateada

0
457

Assisti, no passado domingo, à estreia do musical Capelinhos, e saí do Teatro Faialense chateada. Indignada, até. É que uma pessoa como eu – que nasceu com dois pés esquerdos, voz de cana rachada e a incapacidade crónica de distinguir um dó de um si – não devia ter de se sujeitar a levar com dezenas de artistas amadores faialenses a esfregar-me na cara o seu talento de nível profissional. É que, se o talento artístico distribuído por estas 15 mil almas fosse pouco, eu resignava-me com o facto de não me ter calhado nenhum. Mas não. Foi distribuído em abundância, e eu fiquei a ver navios.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO