Casas Móveis chegam ao Faial

0
9

O Faial recebeu a primeira casa móvel na passada quarta feira, dia 25 de fevereiro, pelas mãos da empresa Surpreendente Vista, da ilha de São Jorge.

A casa modelo encontra-se aberta para visitas na rua Príncipe Alberto Mónaco junto à Hospedaria JSF.

O Tribuna das Ilhas esteve à conversa com os proprietários Carlos Teixeira e Márcia Sousa, no dia de apresentação da moradia ao público.

Surpreendente Vista é uma empresa relativamente nova, que iniciou a sua atividade em dezembro do ano passado, não contando com qualquer apoio do governo. “Fomos a França comprar uma casa para nós e achámos um ‘piadão’. O senhor propôs-nos fazer a divulgação e a venda aqui nos Açores e é claro que ficámos encantados”, explicou Carlos Teixeira.

A aposta da empresa recaiu inicialmente em São Jorge, mas os proprietários confessam que a ilha tem um grave problema, a sua geografia, que impossibilita o transporte das casas para determinados lugares. “Tanto no Faial, como no Pico e na Graciosa é completamente diferente. O terreno é mais plano, sendo mais fácil fazer o transporte. Isto ajuda imenso. Porque a piada desta casa é a gente chegar com ela e se a pessoa tiver a parte de saneamento básico feito, liga à luz e está pronto para viver no mesmo dia”, adiantou.

Segundo os empresários esta é uma casa ideal para fim de semana e férias, com um preço tentador, que ronda os 20.000 e os 40.000€, com uma variedade grande de modelos que se adaptam facilmente a uma família.

Quanto à adesão, afirmam ter tido muita procura em São Jorge, mas já  tiveram de negar várias vezes a venda devido ao local onde queriam colocar as casas. Neste momento estão mesmo à espera de um contrato para montar seis casas num parque.

De acordo com Carlos e Márcia, todo o processo de montar a empresa foi relativamente fácil, e atualmente as dificuldades prendem-se sobretudo com a questão do transporte.

Nas vantagens destas casas móveis consta não ser necessário licenciamento, nem estarem sujeita a IMI e IMT, contudo se as pessoas quiserem fixá-la já tem de obedecer a outras regras, refere Carlos Teixeira, acrescentando ainda que qualquer casa destas depois de adquirida tem uma garantia de cinco anos.

Os proprietários da Surpreendente Vista afirmaram ainda estar cheios de expetativas, sendo que futuramente irão concorrer a algum tipo de apoio para tentar mudar e potencializar a empresa. “Fizemos tudo à nossa conta e risco e por isso não podemos ter um grande investimento de casas”, concluíram.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO