Comunicado: Eurodeputada Isabel Carvalhais defende estratégia e plano de ação específicos para as ilhas da U

0
15
blank
DR

Isabel Carvalhais (Eurodeputada)

Na sua intervenção no Parlamento Europeu a eurodeputada lembrou as desvantagens estruturais vividas nas regiões insulares

No plenário do Parlamento Europeu, a deputada portuguesa Isabel Estrada Carvalhais alertou ser “fundamental a elaboração de uma estratégia específica para as ilhas da União Europeia, com prioridades de ação claramente definidas”, isto para que, como explicou “se possibilite diminuir os impactos das desvantagens permanentes destas regiões e desenvolver medidas de combate, prevenção e ajustamento aos novos desafios que estas tendem a enfrentar”.

No âmbito da sua intervenção em plenário, no debate em torno do “relatório sobre as ilhas e a política de coesão: ponto da situação e desafios futuros”, a deputada relembrou que “as ilhas da UE enfrentam desvantagens estruturais permanentes”, tais como a pequena dimensão territorial não raras vezes associada a uma topografia difícil, baixa densidade populacional, que se reflete também em mercados internos pequenos e muito dependentes de produtos locais, factos que “só conseguem mitigar através de uma outra enorme dependência: a de transportes marítimos e aéreos”.

Segundo Carvalhais, além das desvantagens estruturais, “as ilhas estão ainda na linha da frente das regiões mais afetadas pelas alterações climáticas“, sofrendo o aumento da frequência e intensidade de catástrofes naturais com enorme impacto sobre a agricultura, as pescas e o abastecimento alimentar, “já para não falar de outros impactos que chegam a implicar a perda de vidas”, recordou.