Condições da Rádio e Televisão nos Açores vão continuar a melhorar com a Governação do PS

0
20
DR

A cabeça de lista do PS/Açores às Eleições Legislativas nacionais do próximo dia 06 de outubro, sublinhou, esta quarta-feira, que o “Serviço Público de Rádio e Televisão nos Açores constitui, ao longo da nossa história democrática e autonómica, um dos mais importantes instrumentos de coesão regional e de consolidação da nossa identidade coletiva”.

Isabel Almeida Rodrigues falava à margem de uma visita e reunião com a direção daRádio e Televisão de Portugal/Açores, em Ponta Delgada.

“A televisão e a rádio pública dos Açores têm hoje melhores condições do que aquelas que tinham há quatro anos, fruto do investimento indispensável realizado – e que tinha vindo a ser sucessivamente adiado ao longo de anos- nas instalações existentes em São Miguel, Terceira e Faial, um investimento na ordem dos 2,5 milhões de euros”, referiu a socialista.

Lembrando ainda o abandono a que o Serviço Público de Rádio e Televisão nos Açores esteve votado durante o anterior governo do PSD, a cabeça de lista do PS/Açores sublinhou que, após quatro anos de governação do Partido Socialista a nível nacional, estão agora garantidas as condições infraestruturais e de equipamentos bem como a indispensável autonomia de decisão do Centro da RTP na Região.

Para Isabel Almeida Rodrigues, e apesar do avanço qualitativo, assume especial atenção nos próximos quatro anos a questão do reforço operacional em matéria de recursos humanos por parte da RTP e da RDP, de forma a assegurar “com qualidade e permanência, a cobertura de todas as ilhas dos Açores, garantindo a existência de correspondentes em todas as ilhas que não possuem instalações próprias”.

A aposta contínua na formação dos recursos humanos, a necessidade de assegurar o rejuvenescimento dos quadros, a garantia aos trabalhadores da indispensável estabilidade profissional e a criação de condições para que o Centro Regional da RTP possa reforçar a sua capacidade de produção regional, são outros dos desafios que merecem a atenção dos deputados eleitos pelos Açores à Assembleia da República.

“O Serviço Público de Rádio e Televisão nos Açores tem de continuar a servir os Açorianos, de Santa Maria ao Corvo, e a ser uma verdadeira ponte entre a nossa Região e as muitas comunidades de Açorianos espalhadas pelo mundo, cumprindo, assim, a missão pública que lhe está confiada”, referiu a cabeça de lista às eleições Legislativas de 06 de outubro.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO