Ordem dos Enfermeiros endereça memorando à Secretaria Regional da Saúde sinalizando pontos a corrigir

0
25
blank

Ordem dos Enfermeiros

A Secção Regional da Região Autónoma dos Açores da Ordem dos Enfermeiros dirigiu à
Secretaria Regional da Saúde e Desporto um memorando com identificação explícita de
situações que carecem de resolução, no seguimento do compromisso estabelecido em reunião conjunta ocorrida no início deste mês.

No memorando que endereçou, a Ordem dos Enfermeiros sinaliza pontos concretos a resolver com urgência, com destaque para o reposicionamento dos Enfermeiros Especialistas no escalão superior, a correção da injustiça denominada “Bónus Cesar”, a situação dos Enfermeiros Especialistas sem categoria, a penosidade da profissão, bem como a contagem do tempo de serviço efetivo exercido.

A propósito desta circunstância, o Presidente do Conselho Diretivo Regional, Enfermeiro
Pedro Soares, referiu: “Desta forma estamos a corresponder ao solicitado pelo Senhor
Secretário da Saúde, sendo que incluímos todas as situações das quais temos conhecimento, colocando em evidência as consequências práticas no terreno caso as mesmas não sejam corrigidas.”

“Julgo que, dada a abertura por parte da tutela para o diálogo e para a clarificação destes
assuntos, estaremos finalmente no caminho da sua resolução efetiva. Aliás, não resolver estes temas seria deixar incompleta a luta pela justiça para uma classe que tanto merece. O tempo é também de cuidar dos Enfermeiros, é o justo, é o merecido!”, declarou ainda Pedro Soares.

A Ordem dos Enfermeiros clarifica que, não obstante a natureza da matéria em causa se
encontrar intrinsecamente ligada ao âmbito sindical, não é menos verdade que tem uma
relação direta com a dignidade da profissão com efeitos claros na motivação dos
profissionais, bem como nos cuidados no terreno, o que justifica a sua intervenção.

Recorde-se que, no passado dia 7 de janeiro, a Ordem e os sindicatos haviam reunido com
o senhor Secretário Regional da Saúde e Desporto, Dr. Clélio Meneses, tendo resultado desse encontro o compromisso de estas entidades fazerem chegar à tutela a identificação das situações concretas que carecem de resolução. Posteriormente, a 19 de janeiro, a Ordem promoveu um encontro entre os sindicatos, no sentido de motivar uma discussão salutar sobre os temas que ainda carecem de correção, bem como alcançar um entendimento quanto ao memorando agora apresentado à tutela.

A Ordem aproveitou esta missiva para reiterar a sua disponibilidade para participar em
futuras reuniões conjuntas que permitam aprofundar estas e outras questões fundamentais
para a valorização e dignificação da profissão.