Construção da destruição…

0
25
TI

Tudo o que espero das palavras. Na sua festa impalpável partirei à conquista das portas. A palavra hesitante como rato ataviado de segredos. E quando as portas se abrem, a palavra inicial afunda a sua ponta de cobre na aventura da aproximação.
Então explodem as disputas. A palavra esclarecedora mergulha o seu corpo resplandecente no escuro da voz perdida. Onda atrasada que arrasta a sua agonia até à praia deserta. A palavra é inútil. A agonia é inútil.

Este conteúdo é Exclusivo para Assinantes

Por favor Entre para Desbloquear os conteúdos Premium ou Faça a Sua Assinatura

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO