Consumir o que é açoriano é contribuir para o reforço da nossa economia

0
19

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou hoje, na ilha do Faial, que consumir o que é açoriano é contribuir para reforçar a economia regional.

 

“Optar por consumir, preferencialmente, o que é produzido localmente é contribuir para reforçar a nossa economia, para gerar riqueza local e mais emprego, algo que importa termos todos consciência disso”, referiu João Ponte, à margem da visita à Loja do Triângulo, gerida pela Associação de Agricultores da Ilha do Faial, no Mercado da Horta.

 

No segundo dia da visita do Governo dos Açores à ilha do Faial, o governante considerou que, na atual fase de relançamento da atividade económica, “consumir o que é açoriano ajuda quem produz, ajuda quem transforma e ajuda quem comercializa, ou seja, permite ajudar-nos uns aos outros”.

 

Para além disso, João Ponte considerou ser essencial fomentar na Região uma cultura de orgulho daquilo que melhor os Açorianos sabem fazer e produzir, frisando que isso faz-se, desde logo, optando por consumir produtos açorianos.

 

“Mas, produzir bem e com qualidade não é suficiente para vender mais e melhor, daí o trabalho que tem vindo a ser feito a esse nível, e que terá de ser intensificado no futuro em termos de reforço da notoriedade”, frisou João Ponte, considerando que projetos como o da Loja do Triângulo são importantes, pois materializam e potenciam o desenvolvimento do mercado interno, que pode e deve continuar a ser aprofundado.

 

João Ponte destacou ainda a importância dos mercados como verdadeiras montras privilegiadas das produções agrícolas  açorianas e o papel que o comércio de proximidade teve durante os últimos meses no escoamento das produções locais, bem como as vantagens que apresentam as cadeias comercias mais curtas, facilitando uma maior proximidade entre quem produz e quem consome, bem como melhorar a valorização das produções.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO