Coronavírus – Novas restrições para visitas no Hospital da Horta

0
72
DR

O Hospital da Horta, no âmbito dos apelos feitos pela autoridade de saúde, divulgou as novas medidas de restrição para visitantes, assim como a adoção de novos procedimentos
para acompanhamento dos doentes.

No início desta semana, o Hospital da Horta anunciou a suspensão do “direito a acompanhante no internamento na unidade”, assim como a redução do período de visita, passando este a estar limitado a uma pessoa no período entre as 18h:30 e as 19h:30”, para além disso “será apenas permitido acompanhante na Pediatria, durante o trabalho de parto e em situações de cuidados paliativos”, esclareceu o Gabinete da Comunicação numa nota enviada às redações.
Estas medidas restritivas estão planeadas no âmbito do que está a ser feito decorrente da pandemia COVID-19.
Para os utentes de outras ilhas e os que estão na Unidade de Cuidados Intensivos, estes poderão receber visitas apenas entre 14h30 às 15h30. Neste sentido, o Hospital da Horta reforçou que se mantém “a obrigatoriedade dos visitantes não puderem apresentar à entrada do serviço tosse, febre e dificuldades respiratórias”, sublinhando ainda que não está autorizada a entrada de visitas/acompanhantes que tenham vindo, nos últimos 14 dias, de um dos países da lista da OMS com transmissão local ou que estejam em isolamento social/quarentena.
“O Hospital da Horta apela ainda que no Serviço de Urgência, o acompanhamento dos utentes só pode ser feito por uma pessoa, que deverá aguardar na Sala de Espera. No caso de crianças, pessoas com necessidades especiais ou idosos com limitações, podem ser acompanhados por uma pessoa. Se houver mais acompanhantes, devem ficar no exterior do edifício”, lê-se.
Com o objetivo de cumprir com as normas das autoridades de saúde e de forma a minimizar os efeitos da pandemia causada pelo novo coronavírus, Covid-19, a unidade apelou também a população, para que se “limite as vindas ao Hospital ao essencial, não sendo permitido o acompanhamento nas salas de espera, nos postos de atendimento de consulta e para a realização de exames. Só será permitida um acompanhante na Oncologia, nas consultas e exames pediátricos e para pessoas com necessidades especiais ou idosos”, reforça.
Com intuito de responder as necessidades dos utentes, tendo em conta a redução do período de vista, o Hospital da Horta disponibilizou nos períodos compreendidos entre “9h00 e 11h00, o número para contato (292 201 152), durante os dias úteis, para que os familiares de doentes internados possam obter informações”, assim como o telefone (292 201 100), também foi “disponibilizado entre as 8h30 e as 20h30, para tratar de outros assuntos”, esclareceu.
Sobre o assunto das atividades clínicas, a unidade avança que está a reorganizar todas as suas atividades, e pede à compreensão dos utentes para que “não liguem a pedir informações, uma vez que condicionam o trabalho dos colaboradores”, acrescentando que “no caso de cancelamento será a unidade que irá contatar o utente. Caso não seja contatado é porque a atividade prevista irá ser realizada conforme programada”.
No que se refere a Farmácia do Hospital da Horta, será mantido igualmente o horário de funcionamento para entrega de medicações a utentes, sublinhou o Hospital. A cerca deste tema, a unidade destacou que “tem stocks para as necessidades, estando ainda disponível para facultar uma maior quantidade de medicamento, evitando assim o número de vindas ao hospital, e para fazer a entrega a familiares dos doentes”, refere.
A concluir, o Hospital da Horta também adotou uma medida que foi decidida pelo seu Conselho de Administração, na qual determina que a “deslocação de doentes para o exterior só aconteça em casos urgentes e inadiáveis”, e reforçou aquilo que já vem sido constantemente divulgado pelas autoridades de saúde: “caso tenha sintomas, deve em primeiro lugar recorrer à Linha Saúde Açores, 808 24 60 24. Se for para esclarecimentos não clínicos tem à disposição na Região o 800 29 29 29”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO