Covid-19: ANA suspende operação no terminal 2 do aeroporto de Lisboa

0
7
DR
A ANA – Aeroportos de Portugal vai suspender a operação no terminal 2 do aeroporto de Lisboa a partir segunda-feira e concentrar todos os embarques no terminal 1, numa reorganização destinada a minimizar os impactos económicos da pandemia.Em comunicado divulgado hoje, a gestora aeroportuária adianta que a operação no terminal 2 será suspensa a partir das 12:00 de segunda-feira, passando esta estrutura a ser utilizada “unicamente para voos especiais de apoio ao SNS [Serviço Nacional de Saúde] e voos humanitários”.

Segundo explica, esta reorganização das áreas do aeroporto de Lisboa visa minimizar os impactos económicos da pandemia de Covid-19, aos quais “os aeroportos portugueses não estão imunes”, pretendendo “proteger os empregos nesta fase de grande incerteza”.

“Face a uma crise sanitária nunca antes vivida e às medidas de restrição aplicadas às deslocações das pessoas, cujas consequências no setor da aviação ultrapassam os prejuízos decorrentes do 11 de setembro 2001, as companhias aéreas foram forçadas a reduzir rápida e fortemente as suas operações”, salienta a ANA.

Como resultado, diz, “os aeroportos pelo mundo todo adotaram medidas drásticas de reorganização das suas atividades, para acompanhar a redução – às vezes quase total – do tráfego aéreo”, sendo que “alguns dos maiores aeroportos de Europa estão a fechar: Paris-Orly e London City anunciaram a suspensão das suas atividades e Viena está parcialmente encerrado”.

No comunicado, a ANA destaca a “prioridade” que tem dado à “proteção da saúde dos passageiros e dos trabalhadores da comunidade aeroportuária”, com a “divulgação e cumprimento das recomendações de prevenção, higiene e distanciamento social, reforço da limpeza das instalações e desinfeção, limitação do acesso aos aeroportos e aquisição e implementação de um sistema de câmaras de medição de temperatura”.

A gestora aeroportuária garante ainda a “continuidade do serviço público”, afirmando-se “comprometida com o Estado para assegurar que as principais portas de acesso aéreo ao país permanecem sempre abertas, permitindo aos portugueses no estrangeiro e aos estrangeiros em Portugal regressarem para junto das suas famílias e às cadeias logísticas essenciais continuarem a funcionar”.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da Covid-19, já infetou cerca de 540 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram perto de 25 mil.

Portugal regista hoje 76 mortes associadas à Covid-19, mais 16 do que na quinta-feira, e o número de infetados subiu para 4.268, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril. Além disso, o Governo declarou no dia 17 o estado de calamidade pública para o concelho de Ovar.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO