17.6 C
Horta
Segunda-feira, Outubro 19, 2020
Início País Covid-19: Semana Académica da Universidade da Beira Interior foi adiada

Covid-19: Semana Académica da Universidade da Beira Interior foi adiada

0
12
DR
A Associação Académica da Universidade da Beira Interior (AAUBI), Covilhã, distrito de Castelo Branco, anunciou hoje que a Semana Académica, que se realizaria de 25 a 28, foi adiada para evitar a propagação do surto Covid-19.

Em comunicado, a AAUBI sublinha que foi tida em conta a “evolução da situação relativa ao Covid-19” e as mais recentes orientações da Direção-Geral de Saúde (DGS).

“Esta decisão foi tomada pela direção da AAUBI, após reunir coma reitoria da Universidade da Beira Interior e vai ao encontro das recentes declarações da ministra da Saúde face a eventos com elevado número de participantes”, é referido na nota.

A AAUBI refere que “tem consciência dos constrangimentos e impacto que esta decisão acarreta para todos os estudantes que participam no evento”, mas ressalva que está em causa a “atitude correta tendo em conta as recomendações da DGS”.

Segundo referido, o evento será realizado “assim que se encontrem reunidas as condições de segurança e saúde pública”.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro de 2019, na China, e já provocou mais de 4.000 mortos.

Cerca de 114 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países, e mais de 63 mil recuperaram.

Nos últimos dias, a Itália tornou-se o caso mais grave de epidemia fora da China, com 463 mortos e mais de 9.100 contaminados pelo novo coronavírus, que pode causar infeções respiratórias, como pneumonia.

A quarentena imposta pelo governo italiano ao norte do país foi alargada a toda a Itália.

O Governo português decidiu suspender todos os voos com destino ou origem nas zonas mais afetadas em Itália, recomendando também a suspensão de eventos em espaços abertos com mais de 5.000 pessoas.

A China registou na segunda-feira mais uma queda no número de novos casos de infeção, 19, face a 40 no dia anterior, somando agora um total de 80.754 infetados e 3.136 mortos, na China Continental.

Portugal regista 41 casos confirmados de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

A DGS comunicou também que em Portugal se atingiu um total de 375 casos suspeitos desde o início da epidemia, 83 dos quais ainda a aguardar resultados laboratoriais.

Face ao aumento de casos, o Governo ordenou a suspensão temporária de visitas em hospitais, lares e estabelecimentos prisionais na região Norte, até agora a mais afetada.

Foram também encerrados alguns estabelecimentos de ensino, sobretudo no norte, assim como ginásios, bibliotecas, piscinas e cinemas.

Os residentes nos concelhos de Felgueiras e Lousada, no distrito do Porto, foram aconselhados a evitar deslocações desnecessárias.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO