Deputados Socialistas congratulam-se com Memorando de Entendimento para instalação do Observatório do Atlântico

0
21
DR
DR

Os deputados do Partido Socialista dos Açores à Assembleia da República congratularam-se com a assinatura do Memorando de Entendimento para a instalação do Observatório do Atlântico na ilha do Faial, cuja missão visa aprofundar o conhecimento sobre o Oceano Atlântico, beneficiando da posição geoestratégica de Portugal.

Para o deputado socialista João Castro, esta que era uma das medidas previstas no Programa do XXII Governo Constitucional, pretende “criar e operacionalizar um  sistema integrado e eficiente de observação oceanográfica que apoie a investigação e monitorização do Oceano Atlântico”, funcionando como portal de acesso a “dados, informações e serviços associados à bacia do Atlântico, com vista à proteção, investigação, monitorização e exploração socioeconómica das zonas marítimas do Atlântico“.

Este projeto, que inclui a instalação de equipamentos de observação e de monitorização, complementando sistemas de observação existentes e facilitando a recolha de dados que permitam fomentar as atividades marítimas sustentáveis, assim como desenvolver uma infraestrutura digital para recolha e agregação de dados relativos ao ambiente marinho do Atlântico, de âmbito  internacional, envolve instituições nacionais e regionais de investigação marinha.

Assinado este sábado entre a Universidade dos Açores, o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, o Instituto Hidrográfico, a Associação para o Desenvolvimento do AIR Centre, a estrutura de missão para a extensão da Plataforma Continental, a associação para o desenvolvimento e formação do mar dos Açores, o Fundo Regional de Ciência e Tecnologia e a Agência Regional para o Desenvolvimento da Investigação, Tecnologia e Inovação – ARDITI, este memorando destaca o contributo das partes para a criação do Observatório do Atlântico sob a forma de um consórcio institucional de ciência e tecnologia, na modalidade de consórcio externo, ficando a Universidade dos Açores como coordenadora, para que, num prazo de noventa dias, proceda às ações à constituição do Consórcio.

O Observatório do Atlântico prossegue os objetivos de dinamizar atividades de referência internacional, nomeadamente ao nível das áreas da investigação, monitorização e transferência de conhecimento sobre o Atlântico; estimular e promover projetos que permitam aumentar o conhecimento sobre o Atlântico; contribuir para o reforço do emprego científico e qualificado em ciências e tecnologias do mar em Portugal; contribuir para o esforço nacional de mapear os fundos marinhos; reforçar a atividade de investigação e desenvolvimento (I&D); promover investigação aplicada que contribua para a conservação e restauro dos ecossistemas marinhos; reforçar o conhecimento sobre as interações espaço-clima-oceano e sobre as alterações climáticas; dinamizar atividades de formação avançada e especializada; contribuir para a otimização operacional dos equipamentos e infraestruturas disponíveis para I&D e potenciar parcerias internacionais já existentes e a desenvolver, maximizando a posição geoestratégica de Portugal no Atlântico e a centralidade atlântica dos Açores e da Madeira.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO