Desemprego na zona euro manteve-se em novembro no nível mais baixo desde 2008

0
7
DR
A taxa de desemprego na zona euro manteve-se nos 7,5% em novembro passado, o valor mais baixo desde julho de 2008, enquanto na União Europeia também seguiu inalterada, nos 6,3%, divulgou hoje o Eurostat.Os dados hoje publicados pelo gabinete oficial de estatísticas da UE revelam que a taxa de desemprego não sofreu assim alterações na comparação em cadeia – novembro face a outubro de 2019 -, mas os valores representam recuos de quatro e três décimas, respetivamente, na comparação homóloga, com novembro de 2018, quando se fixavam nos 7,9% no espaço da moeda única e nos 6,6% no conjunto dos 28 Estados-membros.

As menores taxas de desemprego foram registadas na República Checa (2,2%), Alemanha (3,1%) e Polónia (3,2%), enquanto as mais altas foram observadas na Grécia (16,8%, dados de setembro) e Espanha (14,1%).

Na variação homóloga, o indicador recuou em 20 Estados-membros, avançou em seis e manteve-se em dois, um dos quais Portugal, já que, segundo as estimativas agora avançadas, a taxa de desemprego terá sido de 7,6% em novembro, o mesmo valor verificado 12 meses antes e duas décimas acima do registado em outubro passado.

Já o desemprego jovem aumentou em Portugal de 17,9% em outubro para 19% em novembro, praticamente o mesmo valor verificado em novembro de 2018 (19,1%) e acima da média da zona euro (15,6%) e da UE (14,3%).

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO