Diretor Regional destaca elevado número de projetos em execução do Orçamento Participativo dos Açores na área da Juventude

0
20
DR

O Diretor Regional da Juventude realçou, em Santa Cruz da Graciosa, o elevado número de projetos aprovados no Orçamento Participativo dos Açores que já estão em curso em várias ilhas do arquipélago.

Lúcio Rodrigues falava segunda-feira, no arranque do projeto ‘Aprende para a Vida’, vencedor do Orçamento Participativo dos Açores na área da Juventude, que consiste na realização de uma série de cursos básicos direcionados aos jovens da ilha Graciosa, nas áreas da costura e da culinária.

“Este projeto é muito interessante, já que resulta de lacunas identificadas pelos próprios jovens desta ilha relativamente a algumas áreas profissionais, propondo colmatá-las através da execução de workshops”, frisou o Diretor Regional.

Lúcio Rodrigues salientou que o projeto conta com 10 formandas neste primeiro módulo, adiantando que “haverá depois um segundo módulo”.

O Diretor Regional adiantou que este “é já o terceiro projeto em execução do Orçamento Participativo dos Açores na área da Juventude”, estando já concluída a pintura de um mural de arte urbana na ilha do Corvo, num investimento de cerca de 5.000 euros e o Music’Arte, dinamizado na Escola Básica e Secundária da Calheta, num investimento que ascendeu a 10.200 euros.

“O Music’Arte foi outro interessante projeto que resultou do Orçamento Participativo dos Açores do ano 2018, que envolveu cerca de 100 jovens Jorgenses e consistiu na realização de workshops de flauta, clarinete, saxofone, trompete, trompa, tuba, bombardino, trombone, percussão e canto, num conceito baseado em formação intensiva”, afirmou.

Lúcio Rodrigues avançou que, ainda esta semana, vai visitar o quarto projeto em implementação, nas Lajes do Pico.

“Trata-se do projeto ‘Quebra-Cabeças’, que consiste na inserção de jogos dentro do recinto escolar da Escola Básica e Secundária das Lajes do Pico, com o objetivo de fomentar a socialização, através de jogos coletivos como o pingue-pongue, as damas, o xadrez e outros jogos com componente didática, num investimento total de 5.000 euros”, revelou o Diretor Regional.

Lúcio Rodrigues manifestou “profunda convicção” de que todos os projetos aprovados no Orçamento Participativo dos Açores para a área da Juventude estarão “em execução ou executados até ao final deste ano”.

“Queremos vincar a mensagem para os jovens Açorianos de que vale a pena participar, vale a pena apresentar contributos, porque todos queremos ajudar os Açores a irem para a frente, os jovens apresentando as suas ideias e os seus projetos e o Governo dos Açores estando cá como parceiro, concretizando aquilo que emergir como vencedor dos sucessivos Orçamentos Participativos, no caso, em concreto, para a área da Juventude”, afirmou o Diretor Regional.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO