Diretora Regional da Cultura destaca importância dos Açores em encontro ibérico

0
11
DR

A Diretora  Regional da Cultura destacou hoje, em Angra do Heroísmo, a “importância” que deve ser dada à gestão dos sítios classificados pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), nomeadamente nos Açores.

Susana Goulart, que falava na sessão de abertura do VII Encontro Ibérico de Gestores do Património Cultural, que decorre até terça-feira na ilha Terceira, apontou os casos de Angra do Heroísmo e do Pico como “dois exemplos de referência” de boa gestão, mas que “agora enfrentam os constrangimentos climáticos e ambientais”.

As alterações climáticas e as suas consequências “têm impacto no património cultural e exigem uma reflexão e um exercício consciente que permita a gestão dos sítios UNESCO de forma sustentável”, referiu a Diretora Regional.

Para Susana Costa, sendo este um encontro ibérico, os Açores podem, além do mais, “apreender modelos e práticas de gestão patrimonial existentes em Portugal e Espanha e identificar boas práticas a aplicar na Região”.

Sob a temática “Património Mundial e os Desafios da Sustentabilidade” neste encontro, numa organização conjunta da Secretaria Regional da Educação e Cultura, através da Direção Regional da Cultura, com a Direção-Geral do Património Cultural e a Comissão Nacional da UNESCO, os trabalhos desenvolvem-se por cinco painéis temáticos e vai contar com a participação de 25 oradores convidados, representantes de diversas instituições ligadas à gestão patrimonial em Portugal e Espanha.

Nesta reunião, os participantes vão analisar os principais problemas com que se debatem os bens inscritos na Lista do Património Mundial da UNESCO, desde o impacto dos visitantes às alterações climáticas, passando pelo desenvolvimento tecnológico, bem como estratégias para fazer face aos desafios da sustentabilidade e exemplos de boas-práticas de gestão do património ibérico.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO