Diretora Regional do Turismo salienta importância da RIS3 com a aprovação de 12 projetos no setor

0
14
DR

A Diretora Regional do Turismo salientou a “importância” da Estratégia de Especialização Inteligente (RIS3) dos Açores no setor do turismo, referindo que foram “aprovados 12 projetos”, num investimento superior a 2,5 milhões de euros.

Marlene Damião, que falava terça-feira, em Ponta Delgada, no workshop ‘RIS3 Turismo – Investigação, Desenvolvimento e Inovação’, afirmou que, dos 12 projetos aprovados no âmbito do PO Açores 2020, uns enquadram-se no objetivo específico de “aumentar a produção científica de qualidade orientada para a especialização inteligente” e outros no objetivo específico relativo a “iniciativas de I&D de contexto empresarial, reforçando a ligação das empresas aos centros de investimento e o desenvolvimento de projetos no ensino superior”.

No âmbito da RIS3, estão definidas três prioridades estratégicas para o setor do turismo, nomeadamente a aplicação das tecnologias de informação e comunicação, a identificação e atração de segmentos turísticos específicos a nível internacional e o fomento das relações colaborativas e promoção de atividades inovadoras relacionadas com esta atividade.

Na sua intervenção, Marlene Damião fez referência “à orientação definida pela Comissão Europeia do conceito ‘Estratégias de Investigação e Inovação para a Especialização Inteligente’, alinhada com a visão do Governo Regional, que assenta num modelo de desenvolvimento económico baseado no conhecimento e na inovação, tendo em vista uma região mais eficiente, mais competitiva e com níveis elevados de emprego”.

“Com a visão e as prioridades definidas para a área do turismo na Região e em sintonia com a Europa, pretendeu-se que a visão fornecesse pistas sobre o caminho a percorrer, provocando algumas reflexões sobre a estratégia adotada”, sublinhou a Diretora Regional, acrescentando que “tem sido importante a revisão do POTRAA, complementado pelo PEMTA, enquanto instrumentos orientadores da política regional”.

Segundo Marlene Damião, “o resultado das políticas que têm vindo a ser implementadas tem-se refletido no crescimento da atividade turística e na projeção mundial da imagem da Região, enquanto destino sustentável”, possibilitando uma “aposta contínua na captação de um turista responsável, que se identifique com a realidade” açoriana.

“Aumentar a procura de visitantes ‘premium’, ambientalmente conscientes, que desejem circular por várias ilhas, que viajem fora da época alta, que consumam muitas atividades e que tenham tendência de repetir a visita”, exemplificou a Diretora Regional como prioridades para captação de mercados de alto valor.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO