Entrega de candidaturas do concurso “Use&Abuse” com prazo alargado

0
7

O prazo para entrega de candidaturas à quarta e última fase do concurso criativo “Use&Abuse”, que teve início no passado dia 15 de abril, foi alargada até ao dia 31 de maio, dando oportunidade a todos os interessados em participar, de usufruir de mais tempo para a organização das ideias e projetos a apresentar.

Recorde-se que esta quarta fase é dedicada à apresentação de ideias ou projetos de novas aplicações para madeiras, como a criptoméria e a acácia, recursos endógenos dos Açores.

Seguindo a linha orientadora das fases anteriores do concurso, já encerradas, o “Use&Abuse” visa agora despertar a criatividade dos açorianos para a utilização das madeiras características da Região, com a propósito de encontrar uma aplicação que fuja às habituais dadas a esta tipologia de recurso.

Lamelados e contraplacados, revestimentos, divisórias e isolamentos, portas, janelas e batentes, coberturas (tábuas de forro, barrotes), construções de pequeno porte em madeira, materiais compósitos avançados, componentes de arquitetura e mobiliário e instrumentos musicais são as utilizações comuns feitas a partir das madeiras. O desafio centra-se, por isso, em trazer usos inovadores e diferenciadores a este recurso.

A participação nesta última fase do concurso pode ser feita por qualquer pessoa, a título individual ou coletivo, ficando o vencedor ou vencedora habilitados a ver a sua ideia tomar forma através da sua prototipagem e a receber um prémio monetário de apoio.

Os interessados em apresentar as suas ideias a concurso poderão formalizar as suas candidaturas digitalmente, através de um processo simples, desenvolvendo as mesmas segundo o dossier de candidatura disponibilizado na página da internet do projeto, alojada em picriativa-azores.com e preenchendo o formulário de inscrição.

O “Use&Abuse”, iniciativa promovida pelo Laboratório Regional de Engenharia Civil, através do projeto da Plataforma de Indústria Criativa dos Açores (PICA), já encerrou três concursos, rochas, fibras e solos, respetivamente, esperando terminar esta ação com o mesmo sucesso que revestiu as fases anteriores.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO