Escola de Formação Turística e Hoteleira promove intercâmbios entre alunos açorianos e norte-americanos

0
14
DR

A Diretora Regional do Turismo destacou o papel da Escola de Formação Turística e Hoteleira na promoção de intercâmbios entre alunos em áreas relacionadas com o setor do turismo, referindo a parceria entre esta instituição e a Universidade Johnson & Wales, dos EUA.

“É uma relevante e prestigiante parceria entre estas duas instituições que, pelo quatro ano consecutivo, têm promovido o programa gastronómico Volcanic Island Wines: The Azores and Madeira Wine”, frisou Marlene Damião.

A Diretora Regional falava, em Ponta Delgada, na receção aos alunos daquele estabelecimento de ensino superior norte-americano, que estão realizar uma cadeira sobre vinhos vulcânicos, até 8 de março, através de uma visita às ilhas de São Miguel, Pico, e Madeira, representando uma oportunidade para adquirirem conhecimento sobre a história das ilhas, a sua gastronomia e a sua cultura.

“São este tipo de iniciativas que permitem promover a Região, não só por via da sua gastronomia, mas, principalmente, através do enoturismo, enquanto um dos produtos que a EFTH tem conseguido potenciar ao longo dos últimos quatro anos”, salientou.

Segundo a Diretora Regional, esta é uma parceria exclusiva no país e que se pretende que se “mantenha por mais 12 anos”, numa referência ao número de anos em que as duas instituições trabalham juntas.

“O facto de esta ser a única escola portuguesa a trabalhar com a Johnson & Wales é um verdadeiro reconhecimento da excelência que esta instituição tem no importante serviço prestado nos Açores no contexto da formação académica”, evidenciou.

Na ocasião, Marlene Damião destacou outras parcerias internacionais, nomeadamente, a nível europeu, com uma escola francesa e com uma escola austríaca, para além do ‘Saborea’, que consiste num projeto para posicionar a Macaronésia como um destino turístico gastronómico, do qual os Açores também fazem parte.

“O Governo dos Açores tem dado grande enfoque à qualificação do destino, ao nível dos recursos humanos, das empresas, dos produtos e das infraestruturas, de forma a elevar a profissionalização do setor e a certificação de produtos e serviços que, por sua vez, elevem a qualidade da receção e da experiência turística dos nossos visitantes”, sublinhou Marlene Damião.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO