Estradas encerradas na serra da Estrela devido à queda de neve

0
10
DR
Algumas estradas de acesso ao maciço central da serra da Estrela foram hoje encerradas devido à queda de neve e às condições meteorológicas adversas, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Castelo Branco.
De acordo com a mesma fonte, os troços Piornos/Torre e Torre/Lagoa Comprida, na Estrada Nacional 338, estão encerrados desde às 9:00, não havendo previsão para a reabertura.

A fonte informou ainda que a ligação entre Piornos/Manteigas está condicionada, já que a chuva intensa fez aumentar o risco de derrocada.

A passagem da depressão Elsa, em deslocação de norte para sul, provocou em Portugal dois mortos, um desaparecido e deixou 70 pessoas desalojadas, registando-se até à manhã de hoje mais de 6.200 ocorrências.

Num balanço feito à agência Lusa cerca das 09:00 de hoje, o comandante Paulo Santos, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), disse que foram registadas 6.237 ocorrências desde quarta-feira, afetando em especial os distritos de Porto, Viseu e Lisboa.

O responsável destacou como ocorrências principais as quedas de árvores, movimentos de terras, inundações e quedas de estruturas. O mau tempo provocou também danos na rede elétrica, afetando a distribuição de energia a milhares de pessoas, em especial na região Centro.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) tem hoje sob aviso laranja (o segundo mais grave) 12 distritos de Portugal continental e a costa norte da Madeira devido sobretudo à agitação marítima. Leiria, Santarém e Portalegre estão sob aviso laranja também devido às previsões de precipitação forte durante tarde.

O IPMA alertou para os efeitos de uma nova depressão, denominada Fabien, que atingirá Portugal no sábado, em especial o Norte e o Centro serão as zonas do país mais afetadas, estando previstos intensos períodos de chuva e vento forte de sudoeste, com rajadas que podem atingir 90 km/hora no litoral norte e centro e 120 km/hora nas terras altas.

Segundo o IPMA, os efeitos da depressão Fabien não deverão ter em Portugal continental a mesma intensidade do que os da tempestade Elsa, prevendo-se uma melhoria gradual do estado do tempo a partir de domingo.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO