Festival – Há música no Fringe ao vivo e online

0
22
A oitava edição do festival internacional de artes dos Açores para o mundo continua com força, online. É o Azores Fringe Festival como nunca antes visto. 
Conversas, entrevistas, debates, álbuns de arte, vídeos de visitas a oficinas, estúdios e outros locais de trabalho e partilhas de publicações do que os artistas açorianos andam a fazer nas suas páginas e redes sociais são apenas alguns exemplos de como a programação do Fringe está a chegar a milhares de pessoas em todos os cantos das 9 ilhas do Açores e muito mais além. E, também há música!
Esta quarta-feira, com uma performance ao vivo na MiratecArts Galeria Costa,  jovens da ilha do Pico apresentaram-se pela primeira vez, cada um apresentando um solo, e juntos uma peça improvisada com guitarras, assim estreando Daniel Ferro, Miguel Melo e Simão Pereira. “Este tipo de oportunidade pretende incentivar jovens a construírem e apresentarem as suas ideias e talentos” diz Terry Costa, o fundador do Azores Fringe e diretor artístico da associação organizadora do certame. “A MiratecArts deseja ver muito mais destes e outros jovens que, lado a lado, com artistas já com longas carreiras têm esta plataforma para se apresentar e desenvolver o seu trabalho.”
Aos sábados, as audiências podem ver ao vivo um concerto recital, transmitido no facebook da MiratecArts e que ficará na plataforma para futuras visitas. Pelas 15h (Açores) será a estreia deste momento único que apoia artistas musicais açorianos. Este sábado, 6 de junho, leva ao palco central a Sara Cruz, cantora compositora que venceu o Prémio NIT TOP 10 Talentos Nacionais e o Novo Talento FNAC 2019. O terceirense João da Ilha sobe ao palco no sábado 13; Rafael Carvalho a 20 e, por sua vez, o duo do guitarrista Augusto Baschera e pianista João Bernardo encerram este programa a 27 de junho.
Para toda a programação visita www.azoresfringe.com e junta-te nas páginas do facebook #MiratecArts e #AzoresFringeFestival onde podem encontrar surpresas diárias.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO