Governo dos Açores abre segunda fase de candidaturas ao programa Solidariedade em Movimento com reforço de 300 mil euros

0
10
DR

A Secretária Regional da Solidariedade Social anunciou, nas Velas, que o Governo dos Açores vai abrir uma segunda fase de candidaturas ao programa Solidariedade em Movimento, prevista para fevereiro, através de um reforço de dotação de 300 mil euros, repartidos por três anos económicos.

Andreia Cardoso salientou que este reforço se justifica pela forte procura que o programa despertou e pela “necessidade e preocupação do Governo dos Açores em reforçar o apoio a estas instituições, que constituem a rede da solidariedade social da Região e que contribuem para uma maior coesão social e inclusão dos vários públicos”.

“Tendo em conta que o parque automóvel das instituições que constituem a rede da solidariedade social da Região tem uma idade média avançada e acusa desgaste, o que se reflete nas 95 candidaturas rececionadas na primeira edição do programa, de onde foram aprovadas 31, vimos a necessidade de abrir uma segunda fase deste programa, por forma a responder a mais necessidades das instituições”, afirmou.

No caso de São Jorge, foram atribuídas duas viaturas, um autocarro de 21 lugares para a Santa Casa da Misericórdia das Velas e uma viatura de nove lugares adaptada ao transporte de cadeiras de rodas para a Santa Casa da Misericórdia da Calheta.

Andreia Cardoso falava quarta-feira durante uma visita à Santa Casa da Misericórdia das Velas, onde assinou três contratos de cooperação, um dos quais para aquisição daquela viatura, para melhorar as condições de transporte das crianças e jovens que frequentam as valências da instituição.

A componente ambiental do programa, referiu Andreia Cardoso, é tida conta “pela relevância que assumem as questões relacionadas com as temáticas da sustentabilidade e da mitigação das alterações climáticas, por via do incremento da eficiência energética e da transição para uma economia tendencialmente descarbonizada.

Nesse sentido, salientou que, na primeira fase do programa, “foi possível atribuir duas viaturas elétricas de cinco lugares”, acrescentando que “a maior parte das instituições solicitou viaturas de nove lugares, por serem veículos mais adequados às respostas que representam, para as quais não foi possível encontrar viaturas elétricas”.

No âmbito da visita do Governo a São Jorge, e para além do contrato de cooperação para aquisição da viatura, Andreia Cardoso assinou outros dois acordos com a Santa Casa da Misericórdia das Velas, que vão possibilitar a melhoria das condições das instalações do Centro de Atividades de Tempos Livres, Jardim de Infância e Creche.

O pacote de apoio financeiro assinado esta quarta-feira ascende a cerca de 150 mil euros, que visam, além da aquisição de um minibus de 21 lugares, a reabilitação da rede elétrica e a pintura do edifício onde funcionam as respostas sociais daquela instituição.

Andreia Cardoso enalteceu o papel da Santa Casa da Misericórdia das Velas e de todos os seus colaboradores pelo “empenho no desenvolvimento do trabalho das crianças e jovens do concelho”.

“O vosso trabalho constitui-se como um elemento fundamental e determinante de inclusão, de igualdade de oportunidades e de conciliação entre a vida profissional, pessoal e familiar, contribuindo de forma inquestionável para a coesão social”, acrescentou.

A responsável pela pasta da Solidariedade Social relembrou o papel da instituição, com mais de 477 anos de existência, e a sua importância para o concelho das Velas e para a ilha no geral, relembrando a sua importância ao longo da história, quer como “prestadora de serviços de saúde, quer nas alturas de crises sísmicas, alimentícias ou financeiras, tendo sido o amparo para muitas famílias”.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO