Governo dos Açores avança com alterações de posicionamento remuneratório dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica

0
24
DR
DR

A Secretária Regional da Saúde anunciou hoje que as alterações obrigatórias de posicionamento remuneratório dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica (TSDT) com vínculo de emprego público vão avançar já, apesar de as negociações com os sindicatos ainda estarem em curso.

“O Governo dos Açores entregou uma proposta de descongelamento aos sindicatos, tendo estes devolvido sugestões de alteração, que estão a ser ponderadas”, avançou Teresa Machado Luciano, em Angra do Heroísmo, numa audição na Comissão de Política Geral da Assembleia Legislativa.

Segundo a titular da pasta da Saúde, “já foram concluídas todas as formalidades necessárias” para as alterações obrigatórias de posicionamento remuneratório, enquanto decorrem as negociações com as estruturas representativas destes profissionais.

O Governo dos Açores vai avançar com as alterações obrigatórias de posicionamento remuneratório decorrentes e nos termos das leis do Orçamento do Estado de 2018 e 2019, isto é, contabilizando um ponto por cada ano de serviço aos TSDT com vínculo de emprego público.

No entanto, sublinhou a governante, “se for encontrada uma solução transversal a todo o território nacional, não hesitaremos em adotá-la”, de modo a salvaguardar os interesses e os direitos destes profissionais do Serviço Regional de Saúde.

Teresa Machado Luciano salientou ainda que este processo “não está concluído”, sendo importante manter o diálogo com os sindicatos para encontrar “as melhores soluções para o Serviço Regional de Saúde”.

A Secretaria Regional da Saúde encontra-se a negociar com os sindicatos representativos dos TSDT do Serviço Regional de Saúde, tendo em vista uma melhor harmonização do processo de descongelamento desta carreira.

O diálogo foi retomado a 31 de julho, tendo o Governo dos Açores apresentado um modelo para o descongelamento, que já foi apreciado pelos sindicatos, que avançaram com uma contraproposta no dia 31 de agosto, agora em apreciação.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO