Governo dos Açores comparticipa prejuízos no setor da floricultura devido à pandemia

0
9
DR

O Governo dos Açores, através da Secretaria Regional da Agricultura e Florestas, vai comparticipar, de forma extraordinária e com verbas próprias da Região, os prejuízos financeiros apurados entre os produtores de flores durante o período compreendido entre 13 de março e 31 de maio.

De acordo com a portaria hoje publicada em Jornal Oficial, este apoio abrange os floricultores das ilhas de São Miguel, Terceira e Faial e destina-se a compensar as perdas decorrentes do encerramento de mercados e comércio de flores e outras plantas ornamentais devido ao surto de COVID-19.

O Secretário Regional da Agricultura e Florestas afirmou que, face aos acentuados prejuízos económicos e à quebra de rendimento verificada entre os floricultores nos Açores, por impossibilidade de venda e expedição de flores para fora da Região, imponha-se tomar medidas para minimizar esta realidade.

“Desde a primeira hora, o Governo dos Açores esteve atento e acompanhou ao evoluir da situação na floricultura e nos restantes setores que foram confrontados, de diferentes formas, com quebra do potencial produtivo, contribuindo com a definição de medidas concretas e no mais curto espaço de tempo”, referiu João Ponte, destacando que o importante agora é continuar a trabalhar para reerguer um setor cuja produção é praticamente toda para exportação, que gera emprego e rendimento.

O apoio financeiro a conceder aos floricultores será calculado atendendo ao número de hastes/pés que existem em campo ou em conservação, com calibre e em condições de serem comercializadas no período estipulado.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO