Governo dos Açores criou mais de 100 vagas em Centros de Atividades de Tempos Livres em Santa Maria nos últimos anos

0
11
DR/GACS
DR/GACS

A Secretária Regional da Solidariedade Social anunciou , em Vila do Porto, que o Governo dos Açores criou, nos últimos quatro anos, cerca de 100 vagas em Centros de Atividades de Tempos Livres (CATL) na ilha de Santa Maria.

Andreia Cardoso falava no final de uma visita à obra de requalificação e adaptação de um edifício para CATL da Santa Casa da Misericórdia de Vila do Porto, que terá capacidade para 55 crianças e vai concentrar naquele espaço as crianças que atualmente frequentam salas provisórias desta resposta social.

“O investimento neste novo CATL, que ascende a mais de 630 mil euros, vem ao encontro das políticas destinadas à infância e à juventude, que constituem um objetivo estratégico e prioritário do Governo dos Açores”, frisou.

A governante acrescentou que as respostas educativas para a infância, nomeadamente os Centros de Atividades de Tempos Livres, “desempenham um papel de grande relevo na estimulação do desenvolvimento cognitivo das crianças e da sua socialização, com impacto significativo ao longo do seu percurso escolar e durante a sua vida adulta”.

“Os CATL na ilha de Santa Maria constituem também uma importante resposta no apoio à conciliação da vida familiar e profissional das famílias, motivo pelo qual este Governo realizou um forte investimento nesta legislatura para a criação de mais vagas nesta resposta social”, destacou a Secretária Regional.

Andreia Cardoso salientou que esse investimento permitiu que se passasse de uma taxa potencial de cobertura em CATL de 6,5% em 2015 para 23,8% em 2020, ultrapassando a taxa mínima desejável de cobertura, que se situa nos 20%.

Nesta deslocação à ilha de Santa Maria, Andreia Cardoso visitou também a Associação de Desenvolvimento e Solidariedade Mariense – Salvaterra, onde anunciou estar previsto no plano plurianal de 2021 uma verba de 40 mil euros para adaptação de estrutura para Banco Alimentar e Centro de Recursos Comunitários.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO