Governo dos Açores já investiu mais de 14,6 milhões de euros em habitação na Terceira nos últimos quatro anos, anuncia Andreia Cardoso

0
17
DR/GACS
DR/GACS

A Secretária Regional da Solidariedade Social anunciou hoje, na Praia da Vitória, que o Governo dos Açores já investiu mais de 14,6 milhões de euros em apoios à habitação na ilha Terceira nos últimos quatro anos, que abrangeram mais de 1.280 famílias.

Andreia Cardoso salientou que, destes 14,6 milhões de euros, em todas as componentes de apoio nesta área, “destacam-se 3,47 milhões de euros que foram investidos na reabilitação e recuperação de 283 habitações, incluindo no apoio à desinfestação por térmitas, assim como 140 mil euros para a medida de eliminação de barreiras arquitetónicas, que já abrangeu 37 famílias”.

A Secretária Regional falava na cerimónia de assinatura de contratos para autorização de apoios à habitação com famílias da Praia da Vitória, no âmbito da visita do Governo à ilha Terceira, durante a qual também celebrou contratos com várias famílias em Angra do Heroísmo.

“Depois dos primeiros apoios atribuídos recentemente na ilha do Pico, são agora atribuídos 19 apoios na vertente de ‘Renovar para Habitar’, sendo 11 em Angra do Heroísmo e oito na Praia da Vitória, que representam um investimento de quase 367 mil euros”, afirmou.

No que se refere a reabilitação de habitação, foi também atribuído a seis famílias um apoio para reabilitação de habitações infestadas por térmitas, num investimento de mais de 61 mil euros.

“Estamos a falar de apoios a 25 famílias da ilha Terceira que totalizam 428 mil euros”, referiu Andreia Cardoso.

Foram apoiadas oito famílias em cada concelho pelo programa ‘Casa Renovada Casa Habitada’ na vertente ‘Renovar para Habitar’, enquanto três famílias assinaram contratos para atribuição de habitação em regime de arrendamento com opção de compra, sendo uma no Loteamento de São Brás, na Praia da Vitória, e duas na zona do Bravio, na freguesia de São Mateus, concelho de Angra do Heroísmo.

Na ocasião decorreu ainda o sorteio de lotes do loteamento de São Brás para os seis candidatos admitidos ao concurso público de cedência.

Foram ainda celebrados sete acordos de colaboração com as Juntas de Freguesia dos dois concelhos para eliminação de barreiras arquitetónicas em habitações de pessoas idosas ou com mobilidade reduzida, no âmbito da Estratégia Regional de Combate à Pobreza e Exclusão Social.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO