Governo dos Açores valoriza empresas como importantes atores na investigação e inovação regionais

0
50
DR
DR

O Governo dos Açores reconheceu as empresas Marques Ambiente e Important Serenity como Instituições Particulares de Investigação do Sistema Científico e Tecnológico dos Açores, devido ao trabalho desenvolvido no âmbito dos seus núcleos de Investigação e Inovação (I&I).

Para a Secretária Regional da Cultura, da Ciência e Transição Digital, este reconhecimento “sinaliza a aposta estratégica do XIII Governo dos Açores na incorporação do conhecimento e da tecnologia no tecido empresarial como forma de diferenciação competitiva da sua oferta comercial”.

Susete Amaro diz esperar que “este primeiro passo estimule muitas outras empresas regionais a iniciarem o mesmo processo de reconhecimento e, no futuro, garantirem a certificação do seu sistema de gestão da investigação, desenvolvimento e inovação, segundo a norma NP 4457:2007”.

Nesse quadro, a figura jurídica prevista no Decreto Legislativo Regional 10/20212/A de 26 de março, que criou o SCTA e o seu Sistema de Incentivos PROSCIENTIA, e que até à data não tinha sido utilizada, prevê o reconhecimento formal de núcleos de I&I empresariais e das próprias empresas no âmbito do SCTA.

A Empresa Marques Ambiente tem vindo a desenvolver, nos últimos anos, atividades sistematizadas de I&I na área dos óleos essenciais, com aplicações comerciais, além de trabalhos paralelos de valorização de fibras naturais de produtos endógenos regionais.

No caso da empresa Important Serenity, que integra o Grupo Marques, tem vindo a ser desenvolvida investigação de ponta na utilização e valorização de fibras de basalto com aplicação à construção civil, mas também aos setores do têxtil, da aeronáutica e da defesa.

Os produtos inovadores criados por estas empresas nos últimos anos, a partir dos seus núcleos de I&I, são considerados de elevado valor acrescentado e capazes de concorrer em mercados globais, altamente competitivos, tendo já sido criados produtos comerciais e desenvolvidos protótipos com elevada maturidade tecnológica.

O Sistema de Incentivos PROSCIENTIA foi criado em março de 2012 e tem sido o principal veículo de atribuição de verbas publicas ao Sistema Científico e Tecnológico dos Açores.

A Direção Regional da Ciência e Transição Digital já iniciou um processo de revisão alargada do SCTA e do PROSCIENTIA, que estará concluído na primeira metade da atual legislatura.

O MEU COMENTÁRIO SOBRE ESTE ARTIGO